… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

26 de setembro de 1569 • A primeira edição da “Bíblia del Oso”


26 de setembro de 1569 A primeira edição da “Bíblia del Oso”
Frontispício da “Bíblia del Oso”, com o emblema do urso comendo mel, do editor bávaro Mattias Apiarius
“Casiodoro de Reyna, espanhol, natural de Sevilha e estudante de sua insigne Universidade, é o autor desta versão castelhana dos Livros Sagrados, na qual esteve trabalhando durante dez anos; tendo-a chegado finalmente a dar à estampa com a ajuda dos piedosos ministros desta Igreja de Basilea, a imprimi-la, por decreto do Senado, na imprensa de Thomas Guarino, cidadão de Basileia, oferece-a rendido a esta Universidade para monumento perpétuo de seu reconhecimento e gratidão. No mês de junho de 1570.”

Assim, de seu punho e com a sua letra, dedicou Casiodoro de Reyna à Universidade de Basilea um exemplar da sua tradução da Bíblia, a primeira completa em castelhano das línguas originais (hebreu, aramaico e grego), conhecida como a “Bíblia do Urso”, por aparecer este plantígrado no frontispício. Neste também se pode ler o seguinte texto: “A Palavra do nosso Deus permanece para sempre.” (Is 40:8 NVI)

Hoje, mais de quatro séculos depois daquela primeira edição, vendem-se no mundo da língua castelhana anualmente mais de um milhão de exemplares das diferentes revisões da tradução de Casiodoro de Reina, e dez milhões de evangélicos de fala castelhana usam-na como a sua Bíblia pessoal.

A “Biblia del Oso” (Bíblia do Urso) é a primeira tradução completa que se fez da Bíblia para o castelhano a partir dos originais gregos e hebraicos. O seu nome origina-se porque no frontispício havia um emblema de um urso agarrando um favo de mel, já que se pretendia evitar utilizar ícones religiosos porque naquela época estava proibida a tradução da Bíblia para as línguas vulgares. Até àquele ano de 1569 não tinha sido possível ao povo de língua castelhana ter acesso ao livro sagrado na sua língua materna. Casiodoro da Rainha é o “frade” protestante que se encarregou da tradução. Fugindo da Espanha com um grupo de monges estabeleceu-se em Genebra, estabeleceu-se depois em Londres, onde se fundou a primeira igreja de fala castelhana da Grã Bretanha. Mais tarde Casiodoro de Reyna viveu nos Países Baixos, onde começaria o seu trabalho de tradutor.

Casiodoro de Reyna ou "Cassiodorus Reinius Hispanus Hispalensis" como ele se chamava a si mesmo, (1520-1594), foi o primeiro tradutor espanhol de toda a Bíblia, a partir dos originais, o que permitiu que a Bíblia traduzida por ele se começa-se a imprimir em Basilea, no dia de hoje, 26 de setembro de 1569, e de que se só foram feitas 2 600 cópias. Esta versão é conhecida como “Biblia del Oso”, em português, “Bíblia do Urso”.

****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: