… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

18 de novembro de 1800 • John Nelson Darby, um erudito entre os “Irmãos”



18 de novembro de 1800 John Nelson Darby, um erudito entre os “Irmãos”
John Nelson Darby (via Wikipédia)

John Nelson Darby foi o líder britânico mais influente do movimento dos Irmãos de Plymouth, também conhecidos como darbyitas, e o sistematizador do dispensacionalismo. As suas ideias permearam o milenarismo dos fins do século XIX na Inglaterra e nos Estados Unidos da América, e tornaram-se elemento de destaque no fundamentalismo norte-americano. Embora tenha nascido em Londres, no dia de hoje, 18 de novembro de 1800, Darby foi educado no Colégio Trinity, na Irlanda, e começou a praticar Direito ali com a idade de vinte e dois anos. Depois da sua conversão e chamada ao ministério, foi um diácono e sacerdote zeloso na Igreja Anglicana, e dirigiu um reavivamento espiritual entre os seus paroquianos e vizinhos católicos romanos. Ficou profundamente desiludido, no entanto, quando percebeu um nítido contraste entre a lassidão moral e espiritual da igreja contemporânea e a vitalidade espiritual dos cristãos neotestamentários, narrada nos Actos dos Apóstolos. Declarando que a igreja estava arruinada, Darby deixou o anglicanismo, em 1828, e filiou-se no movimento dos Irmãos de Plymouth, grupos não denominacionais que se reuniam em lares para o estudo da Bíblia e a edificação espiritual.

Sob a liderança dinâmica de Darby, os grupos dos Irmãos cresceram com rapidez. Darby distinguiu assim os sinais de uma igreja verdadeira: união e comunhão espirituais e a obediência às Escrituras sob um ministério orientado pelo Espírito Santo. Tais critérios foram contrastados com o ministério visível e ordenado e os sistemas mundanos de origem humana usados pelo governo da Igreja Estabelecida e de outras denominações dissidentes.

Depois de 1840, divisões ásperas surgiram entre Darby e outros guias dos Irmãos, acerca de questões teológicas e eclesiásticas cada vez mais estreitas. Como resultado, Darby tornou-se líder do grupo Exclusivo depois de uma amarga controvérsia com B. W. Newton. Numa série de prelecções feitas em Lausanne, na Suíça, Darby reuniu a sua ideia de apostasia da igreja contemporânea com o seu interesse pela profecia bíblica e desenvolveu uma filosofia elaborada na história. Dividiu a história em eras ou dispensações diferentes, sendo que cada uma destas continha uma ordem diferente segundo a qual Deus elaborou o Seu plano de redenção. A era da igreja, como todos os períodos anteriores, tem terminado em fracasso devido à pecaminosidade do homem. Darby rompeu, não somente, com o ensino sobre o milénio anterior, como também, com a totalidade da história eclesiástica, asseverando que a Segunda Vinda de Cristo ocorreria em duas etapas. A primeira, um "arrebatamento secreto", invisível, dos crentes verdadeiros, poderia ocorrer a qualquer momento, terminando, assim, o grande "parêntese" ou era da igreja, que começou quando os judeus rejeitaram Cristo. Então, o cumprimento literal retomaria o rumo das profecias do A. T. acerca de Israel, profecias estas que tinham sido suspensas, e o cumprimento das profecias no Apocalipse começaria na Grande Tribulação. A volta de Cristo seria completada quando Ele estabelecesse um reino de Deus na Terra, literal, de mil anos de duração, manifestado num Israel restaurado.

Darby popularizou o dispensacionalismo e procurou obter convertidos ao Movimento dos Irmãos mediante viagens à Europa, à Nova Zelândia e de sete idas ao Canadá e aos Estados Unidos da América entre 1862 e 1877. As suas ideias obtiveram aceitação paulatina, porque as suas pressuposições teológicas básicas sobre a inspiração verbal das Escrituras, a depravação humana e a soberania da graça de Deus eram compatíveis com o calvinismo tradicional. As suas opiniões escatológicas foram propagadas através de uma série de conferências proféticas tais como a Conferência Bíblica de Niágara, uma comunidade evangélica que se reuniu anualmente de 1883 até 1897, para apoiar as verdades da Bíblia. Ainda que muitos batistas e presbiterianos da Escola Antiga aceitassem a escatologia de Darby e a sua opinião de que a igreja era frequentemente corrupta, poucos chegaram a sair das suas denominações. E muitos líderes criticavam o Movimento dos Irmãos por enfraquecer a igreja através do seu proselitismo.

As opiniões escatológicas de Darby figuraram com destaque no fundamentalismo norte-americano na década de 1920, à medida que os cristãos conservadores, tais como os dispensacionalistas e os calvinistas de Princeton, reuniam as suas congregações para se oporem à rejeição dos ensinos bíblicos, adoptada pelos liberais.

John Nelson Darby morreria em Bournemouth, Londres, em 29 de abril de 1882. Ninguém mais do que ele eletrificou o mundo pessoalmente com as suas ideias frescas, as suas dispensações e a sua visão do futuro. Ninguém mais do que ele rogou encarecidamente pelo despertar da Igreja para a expectativa do retorno iminente de Cristo.



****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: