… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

27 de fevereiro de 1871 • Lewis Sperry Chafer, um dos mentores do moderno «Dispensacionalismo» cristão



27 de fevereiro de 1871Lewis Sperry Chafer, um dos mentores do moderno «Dispensacionalismo» cristão
Chafer, fotografia de 1929. 
(Imagem da Wikipédia)
Lewis Sperry Chafer foi um teólogo norte-americano. Nasceu neste dia, 27 de fevereiro de 1871, em Rock Creek, Ohio (E. U. A.) na família de um pastor e foi educado em música na Faculdade e Conservatório de Música de Oberlin, nos E. U. A. Chafer começou o seu ministério como cantor evangélico itinerante. Mais tarde, voltou-se para um ministério evangelístico. Apesar disso, o seu contato com C. I. Scofield, desde 1903 até à morte de Scofield em 1921, redirecionou o seu serviço para o ensino da Bíblia.



Graduando em Oberlin College em 1892, estudou sob a tutela de Dr. Frank E. Finch e foi ordenado para o ministério presbiteriano em 1900. Chafer lançou-se no evangelismo, demonstrando talento tanto como cantor gospel bem como pregador. Viajou como um reconhecido expositor da Bíblia de 1914 até 1924, quando fundou o Dallas Theological Seminary (o Seminário Teológico de Dallas)e tornou-se o seu primeiro presidente.



Em 1922, Chafer mudou-se para Dallas, estado do Texas, nos E. U.A., com o propósito específico de estabelecer o Dallas Theological Seminary (o Seminário Teológico de Dallas), que foi fundado em 1924, e onde serviu como presidente e catedrático de teologia sistemática até à sua morte ocorrida em 22 de agosto de 1952. No Seminário Teológico de Dallas, o estudo e o ensino da teologia foram colocados sobre a alçada Chafer devido à morte de W. H. Griffith Thomas, que fora o escolhido para ensinar teologia no novo seminário, mas que entretanto morrera no verão, antes do início das aulas.



Chafer foi um dos mentores do moderno «Dispensacionalismo» cristão. A teologia de Chafer pode ser caracterizada como bíblica, calvinista, pré-milenista e dispensacionalista; mas ele era principalmente um expositor poderoso da graça de Deus. Este conceito central relacionava-se com seu calvinismo (embora ele ensinasse a redenção ilimitada); com o seu modo de entender o caráter distintivo da igreja, o corpo de Cristo, no programa de Deus (daí o seu dispensacionalismo); com a sua ênfase na fidelidade de Deus no cumprimento das Suas promessas a Israel (daí seu pré-milenismo); e com a graça como o princípio dominante da vida cristã, juntamente com a ênfase dada ao ministério do Espírito Santo.



Chafer foi um teólogo habilidoso, conforme se pode ver no seu excelente tratado, quase incomparável, sobre soteriologia e pneumatologia. Os seus escritos teológicos deram uma categoria académica ao seu ponto de vista dispensacionalista pré-milenar. Sem dúvida, o seu ensino e o seu ministério escrito exerceram uma influência importante sobre a igreja no século XX, em favor da compreensão da Bíblia.



Chafer foi amplamente honrado, recebendo títulos de Doutor em Divindade por Wheaton (1926) e, Doutor em Literatura por Dallas (1924), e Doutor em Teologia por Aix-en-Provence, France, Protestant Seminary (1946). Ele escreveu prolificamente, produzindo o seu largamente lido “Grace, Salvation and True Evangelism” [Evangelismo da Graça, Salvação e Verdade], a monumental obra em 8 volumes de Teologia Sistemática. 

****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: