… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 29 de abril de 2017

29 de abril de 1882 • O “Irmão” John Nelson Darby partiu para estar com Cristo

29 de abril de 1882O “Irmão” John Nelson Darby 
partiu para estar com Cristo

John Nelson Darby morreu em Bournemouth, Londres, neste dia, 29 de abril de 1882. Ninguém mais do que ele iria electrizar o mundo pessoalmente com as suas ideias frescas, as suas dispensações e a sua visão do futuro. Ninguém mais do que ele iria rogar encarecidamente pelo despertar da Igreja para a expectativa do retorno iminente de Cristo.

Nascido em Londres a 18 de novembro de 1800, Darby desenvolveu uma mente penetrante. Ele educou-se em Dublin, no Trinity College, onde se graduou com a medalha de ouro. Por algum tempo, ele praticou direito, na Irlanda, e em seguida, deu-lhe para se tornar coadjutor, na Igreja Anglicana. Depois começou a parecer-lhe que não se sentia confortável na Igreja Anglicana, pelo que ele não permaneceu muito tempo na igreja irlandesa. Ele tinha começado a duvidar de que uma igreja estabelecida fosse bíblica.

Havia uma série de outros fiéis na Grã-Bretanha, que tinham dúvidas semelhantes às suas, sobre a igreja. Eles sentiram que as igrejas que mantêm doutrinas ortodoxas tendem para a frieza. Igrejas que rejeitaram importantes declarações de fé, tornaram-se tanto mundanas como mortas espiritualmente. Sob a liderança de Anthony Norris Groves, um grupo destes infelizes evangélicos formaram um novo grupo chamado simplesmente “Irmãos.” Era sua intenção rejeitar todas as distinções denominacionais e formas eclesiásticas. O Espírito Santo deve guiar o culto, ou este será tão exangue quanto aquele encontrado na igreja estabelecida. Darby juntou-se a este grupo e tornou-se o seu líder mais influente. A principal congregação destes Cristãos reunia-se em Plymouth e o grupo ficou conhecido como “Irmãos de Plymouth”.

“Os Irmãos” enfatizam a unidade dos verdadeiros crentes e são fortemente interdenominacionais. Nesta perspetiva cada “Assembleia Local” deveria ser independente. A “Ceia do Senhor” devia ser simples e servida por uma pessoa diferente em cada semana. Haveria alguns “pastores” em tempo integral, uma vez que todos os membros tinham sido igualmente chamados a ser sacerdotes e cada um tinha sido destinados a ser igualmente responsável por toda a congregação de acordo com o que os seus dons lhe permitiam.

Darby começou a ler a Bíblia como a representação de diferentes épocas ou dispensações. Algumas passagens da Bíblia falam de Israel, outras da igreja. A sua opinião é familiar a muitos cristãos, pois tornou-se a base das conhecidas e amplamente divulgadas “Bíblias de Referência Scofield.” Uma das principais ênfases doutrinárias dos Irmãos, e, especialmente, de Darby, foi a “Segunda Vinda de Cristo”, uma doutrina, infelizmente, negligenciada naquele tempo. Darby ensinou que Cristo virá para os santos antes da “Grande Tribulação.” Este ponto de vista, aceite hoje pela maioria dos Cristãos evangélicos, foi polémico na sua época porque não tinha raízes históricas. Mas, graças a Darby, um interesse renovado pela “Segunda Vinda de Cristo” espalhou-se rapidamente pelo mundo evangélico, porque os Irmãos de Plymouth tinham um espírito missionário. Darby, ele próprio, viajou extensivamente. J. N. Darby, como é habitualmente conhecido, também ajudou a completar uma nova tradução do Antigo Testamento para o alemão.

Darby achava a igreja estabelecida demasiado corrupta para a comunhão comum com os seus seguidores. Ele até pensava que os outros “Irmãos” não estavam vivendo de acordo com a Escritura. Liderado por ele, um grupo de “Irmãos”, conhecidos como Darbistas, tornaram-se exclusivistas e formaram as suas próprias Assembleias Locais, que tinham poucos contactos com as igrejas exteriores.

John Nelson Darby (18 de novembro de 1800 - 29 de abril de 1882), mas mais conhecido como J. N. Darby, foi um teólogo e pregador anglo-irlandês e figura de grande influência entre os “Irmãos de Plymouth”. Desenvolveu a doutrina do Dispensacionalismo. Realizou uma tradução da Bíblia baseada nos textos hebraicos e gregos, chamada em inglês “The Holy Scriptures: A New Translation from the Original Languages by J. N. Darby”, também traduzida para o alemão e francês.



****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: