… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

10 de janeiro



Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

10 de janeiro OS OLHOS ABERTOS

“Agora te envio, para lhes abrires os olhos, …, a fim de que recebam a remissão dos pecados … (At 26:17-18, ARC, Pt)

Em todo o Novo Testamento este versículo é o maior exemplo da verdadeira essência da mensagem de um discípulo de Jesus Cristo.



A primeira obra soberana da graça de Deus é resumida nas palavras, “… a fim de que recebam a remissão dos pecados …” Quando uma pessoa falha na sua vida cristã pessoal, geralmente é porque ela nunca recebeu nada. O único sinal de que uma pessoa é salva é que ela tenha recebido algo de Jesus Cristo.



O nosso trabalho como obreiros de Deus é abrir os olhos das pessoas para que possam voltar-se da escuridão para a luz. Mas essa não é a salvação, é a conversão – apenas o esforço de um ser humano que foi despertado. Não creio que seja uma afirmação muito grosseira dizer que a maioria dos cristãos nominais é assim. Os seus olhos estão abertos, mas eles não receberam nada. A conversão não é regeneração. Este é um facto negligenciado na nossa pregação actualmente.



Quando uma pessoa nasce de novo, ela sabe que é porque ela recebeu algo como uma dádiva de Deus Todo-Poderoso e não por causa da sua própria decisão. As pessoas podem fazer promessas, e podem estar determinadas a chegar ao fim sem fraquejar, mas nada disso é a salvação. Salvação significa que somos levados à posição onde somos capazes de receber algo de Deus pela autoridade de Jesus Cristo, isto é, o perdão dos pecados.



Isto é seguido pela segunda obra poderosa da graça de Deus: “… e um lugar entre os santificados...” Na santificação, aquele que nasceu de novo deliberadamente entrega o seu próprio direito de si mesmo a Jesus Cristo, e identifica-se totalmente com o ministério de Deus para com as outras pessoas.





Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: