… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

11 de janeiro


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
11 de janeiro O QUE A MINHA OBEDIÊNCIA A DEUS CUSTA A OUTRAS PESSOAS

“E, quando o iam levando, tomaram um certo Simão, cireneu, que vinha do campo, e puseram-lhe a cruz às costas, para que a levasse após Jesus.” (Lc 23:26, ARC, Pt)

Se obedecemos a Deus, isso custará mais a outras pessoas do que nos custa a nós, e é aí que começa a dor. Se amamos profundamente o Senhor, a obediência não nos custa nada— é um deleite. Mas, para aqueles que não O amam, a nossa obediência custa-lhes muito. Se obedecemos a Deus, isso quererá dizer que os planos de outras pessoas serão perturbados. Elas farão troça de nós, como se dissessem, “Tu chamas a isso cristianismo?” Podemos evitar o sofrimento, mas não se formos obedientes a Deus. Devemos deixar que o custo seja pago.



Quando a nossa obediência começa a custar a outros, o nosso orgulho humano entrincheira-se e dizemos: “Nunca vou aceitar nada de ninguém.” Mas devemos fazê-lo, ou desobedeceremos a Deus. Não temos nenhum direito de pensar que o tipo de relações que temos com os outros deveria ser diferente daqueles que o próprio Senhor teve (veja Lc 8:1-3).



A falta de progresso na de vida espiritual resultada quando nós mesmos tentamos suportar todos os custos. E, na verdade, nós não podemos. Porque estamos tão envolvidos nos propósitos universais de Deus, outros são imediatamente afetados pela nossa obediência a Ele. Será que vamos permanecer fiéis na nossa obediência a Deus e estar dispostos a sofrer a humilhação de nos recusarmos a ser independentes? Ou será que vamos fazer exatamente o oposto e dizer: “Não farei sofrer outras pessoas”? Nós podemos desobedecer a Deus se quisermos, e isso trará alívio imediato à situação, mas isso contristará o nosso Senhor. Se, no entanto, obedecemos a Deus, Ele cuidará daqueles que sofreram as consequências de nossa obediência. Devemos simplesmente obedecer e deixar todas as consequências com Ele.



Toma cuidado com a tendência de dar ordens a Deus acerca dos resultados que permitirás que aconteçam, como uma condição da tua obediência a Ele.




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: