… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 14 de janeiro de 2017

14 de janeiro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon



14 de janeiro NO MUNDO

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas, tende bom ânimo, eu venci o mundo.”  (Jo 16:33, ARC, Pt)

O crente está em dois lugares , e ele vive duas vidas . No versículo fala-se de dois lugares: “em mim”, e “no mundo.” A vida mais nobre do santo está “escondida com Cristo, em Deus”; esta é a sua nova vida, a sua vida espiritual, a sua vida incorruptível, a sua vida eterna. Regozija-te, amado, se estás em Cristo, e desfrutas do privilégio que pertence a esta condição: “Que em mim tenhais paz.” Não fiquea satisfeito sem ele, é teu direito devido à tua relação com o Príncipe da paz. Porque estás em Cristo, a tua vida sempre está a salvo e sempre deve estar tranquila. Os teus maiores interesses estão todos seguros porque estão garantidos pela aliança da qual Jesus é o fiador. O teu tesouro, a tua porção eterna, estão guardados com Ele no céu, onde nem a ferrugem nem o ladrão podem entrar. Portanto, tem bom ânimo.



Tu estás pesarosamente consciente de que também tens de viver uma outra vida, porque habitas no meio de homens maus, ou como o versículo diz, tu estás “no mundo.” Mesmo quando mores no doce retiro da vida doméstica, ainda quando a tua família tenha sido graciosamente visitada, e os teus entes queridos sejam todos crentes, ainda mesmo aí ocorrem coisas que te fazem sentir que tu estás “no mundo“, um mundo de pecado e tristeza. Ainda não estás no céu; não sonhes que estás. Seria uma pena que um marinheiro esperasse que o mar fosse tão estável como a terra, porquanto o mar será o mar até ao fim; e o mundo será o mundo para ti, enquanto estás nele.





A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Mt 27-28


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: