… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 15 de janeiro de 2017

15 de janeiro



Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
 

15 de janeiro ANDAS DE BRANCO?


“De sorte que fomos sepultados com Ele, … para que, como Cristo ressuscitou dos mortos, … assim andemos nós, também, em novidade de vida.” (Rm 6:4, ARC, Pt)

Ninguém experimenta a santificação completa sem passar por um “funeral branco”, o enterro da velha vida. Se nunca existiu este momento crucial de mudança por intermédio da morte, a santificação nunca será mais do que um sonho ilusório. Deve haver um “funeral branco”, uma morte com apenas uma ressurreição— uma ressurreição para a vida de Jesus Cristo. Nada pode derrotar uma vida assim. Ela está em unidade com Deus unicamente para um propósito: ser uma testemunha para Ele.



Chegaste, de facto, aos teus últimos dias? Na sua mente, muitas vezes, chegaste a eles, mas tu, realmente experimentaste-os? Tu não podes morrer ou ir ao teu funeral, num estado de emoção. A morte significa que deixas de existir. Tu deves concordar com Deus e deixar de ser o tipo de cristão intensamente contencioso que tens sido. Evitamos o cemitério e continuamente recusamos a nossa própria morte. Isso não acontecerá através do esforço, mas rendendo-nos à morte. É morrendo— sendo “batizados na Sua morte” (Rm 6:3).



Já tiveste o teu “funeral branco”, ou estás enganando piedosamente a tua alma? Há um momento na tua vida que agora assinalas como o teu último dia? Há um lugar na tua vida ao qual tu evoques com humildade e uma gratidão imensa, de tal modo que tu podes honestamente proclamar: “Sim, foi nessa ocasião, no meu ‘funeral branco’, que eu fiz um acordo com Deus”.



“Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação ...” (1Ts 4:3). Logo que percebas verdadeiramente que esta é a vontade de Deus, participarás no processo de santificação de um modo natural. Estás tu disposto a experimentar este “funeral branco” agora? Concordarás tu com Ele que este é seu último dia na Terra? O momento do acordo depende de ti.




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: