… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

16 de janeiro



C. H. Spurgeon 
Livro de Cheques do Banco da Fé

16 de janeiro

“Todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo.” (Joel 2: 32, ARC, Pt)

Porque não invoco o Seu nome? Por que corro a este vizinho e àquele, quando Deus está tão perto e ouvirá a minha mais débil chamada? Por que me sento e maquino projetos e invento planos? Por que não entrego duma vez o meu peso e a minha pessoa ao SENHOR? A melhor maneira de correr é em linha recta—por que não corro imediatamente para o Deus vivo? Em vão procurarei salvação noutra parte; mas com Deus encontrá-la-ei; porquanto aqui tenho o Seu régio ‘será’ para fazê-la segura.



Não preciso perguntar se posso invocá-Lo ou não, porque esta expressão “Todo aquele” é muito extensa e compreensível. “Todo aquele” refere-se a mim, porque significa todos e cada um que invoque a Deus. Por consequência seguirei a indicação do versículo e imediatamente invocarei o SENHOR glorioso que me tem feito uma promessa tão grande.



O meu caso é urgente, e não vejo como haverei de ser salvo; porém, isto não é da minha conta. Ele, que faz a promessa, achará maneiras e meios de cumpri-la. A mim pertence-me obedecer aos Seus mandamentos; não dirigir os Seus conselhos. Eu sou Seu servo, não Seu advogado. Eu invoco-O e Ele me salvará.




 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: