… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

18 de janeiro



Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
18 de janeiro A OBEDIÊNCIA NAS PEQUENAS COISAS

“E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mt 25:21, ARC, Pt)



As pequenas coisas feitas a favor de Cristo são, com muita frequência, as melhores provas da verdade da nossa religião. A obediência nas pequenas coisas tem muito a ver com o caráter de um servo. Tu empregas um servente na tua própria casa, e tu sabes muito bem se ele é um bom ou mau servente se as principais tarefas do dia estiverem a ser cuidadas: as refeições cozinhadas, as camas preparadas, a casa varrida, se atender à porta, mas a diferença entre um servo que torna a casa feliz e outro que é a sua praga encontra-se numa série de pequenas coisas, que, porventura, tu não as poderias inscrever no papel, mas que constituem uma grande dose de conforto ou desconforto doméstico, e assim determinam o valor de um servo. Assim creio eu que sucede na vida cristã; eu não creio que a maioria de nós aqui alguma vez omitiria os assuntos mais importantes da lei; como homens cristãos nós esforçamo-nos por manter integridade e retidão nas nossas ações, e tentamos orientar as nossas famílias no temor de Deus nos grandes assuntos. Mas o espírito de obediência manifesta-se mais ao procurarmos o Senhor nos pequenos pormenores; isto é visto ao mantermos os nossos olhos no Senhor. O espírito verdadeiramente obediente deseja conhecer a vontade do Senhor a respeito de tudo, e se há algum ponto que para o mundo parece insignificante, por isso mesmo o espírito obediente diz: “Eu vou prestar-lhe atenção para provar ao meu Senhor que, mesmo nas minúcias eu desejo submeter a minha alma à Sua boa vontade.”






A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Gn 13-16

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: