… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 22 de janeiro de 2017

22 de janeiro


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
22 de janeiro

“Bem-aventurado é aquele que atende ao pobre; o SENHOR o livrará no dia do mal.” (Sl 41:1, ARC, Pt)

O dever moral de cada Cristão é pensar nos pobres e ter um coração compassivo para com eles; porquanto Jesus pôs os pobres connosco, e perto de nós, quando disse: “Os pobres sempre os tendes convosco.”



Muitos dão esmola aos pobres, apressadamente, para se livrarem deles; outros, em muito maior número, nada lhes dão. Esta preciosa promessa pertence àqueles que “atendem” aos pobres, que examinam o seu caso, pensam nos meios a usar para o seu benefício e os levam a cabo atenciosamente. Muito mais podemos fazer com os nossos cuidados, com a nossa delicada solicitude do que com o dinheiro, e muito mais ainda com ambas as coisas simultaneamente. O SENHOR promete a Sua própria bem-aventurança em tempos de apuros àqueles que atendem aos pobres. Ele nos livrará dos problemas da vida se ajudarmos os outros quando se encontram nos problemas. Receberemos uma ajuda providencial muito grande se o SENHOR vê que procuramos suprir aos outros. Teremos dias maus, por muito generosos que sejamos; porém se somos caritativos, poderemos apresentar um argumento para um socorro peculiar, e o SENHOR não negará a Sua própria palavra e nem o Seu comprometimento cego. Conforme tenhais feito aos outros, assim fará o SENHOR convosco. Esvaziai os vossos bolsos.

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: