… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

24 de janeiro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
24 de janeiro VIVER ALÉM DE NÓS MESMOS
“Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.” (Gl 6: 10, ARC, Pt)

Ao nos tornarmos benfeitores, somos conhecidos como filhos do bom Deus. "Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus" (Mt 5:9, ARC, Pt). Um homem é um filho de Deus, quando ele vive além de si mesmo pela ação de um cuidado muito zeloso pelos outros, quando a sua alma não está confinada dentro do estreito círculo das suas próprias costelas, mas que vai para o exterior para abençoar aqueles que o rodeiam sem importar quão indignos sejam. Os verdadeiros filhos de Deus nunca vêem uma pessoa perdida sem tentar salvá-la, nunca ouvem falar de miséria, sem ansiar conceder conforto. "Vós conheceis o coração do estrangeiro", disse o Senhor a Israel (Ex 23:9 ARC, Pt), e nós também, pois outrora fomos cativos, e agora mesmo o nosso Amigo mais seleto ainda é um Estrangeiro, por amor de Quem nós amamos a todos os homens que sofrem. Quando Cristo está em nós, buscamos oportunidades de levar pródigos, estrangeiros e desamparados para a casa do grande Pai. O nosso amor vai para toda a humanidade, e a nossa mão não está fechada para ninguém: se é assim, nós somos como Deus, assim como as crianças são como o pai delas. Oh, que doce resultado dá aceitar o Filho de Deus pela fé! Ele habita em nós, e nós O contemplamos na santa comunhão, de maneira que "todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor" (2Co 3:18, ARC, Pt).





A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Gn 37-40

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: