… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

24 de janeiro



C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé

24 de janeiro

Os pés dos seus santos guardará” (1Sm 2:9, ARC, Pt)

O caminho é escorregadio, e os nossos pés são débeis, porém o Senhor guardará os nossos pés. Se nos entregássemos por fé obediente, para sermos Seus santos, Ele em Pessoa será o nosso guarda. Não apenas encarregará os Seus anjos para que nos guardem, mas Ele mesmo protegerá as nossas actividades.

Ele impedirá que os nossos pés escorreguem, para que não manchemos as nossas roupas, nem sejamos feridos nas nossas almas, e nem provoquemos que o inimigo blasfeme.

Ele impedirá que os nossos pés se desencaminhem, para que não entremos em caminhos (largos) de engano, ou em sendas de loucura, ou em comportamentos de costumes mundanos.

Ele impedirá os nossos pés de incharem pelo cansaço (com a fadiga do largo caminhar), ou de empolarem (ou de criarem bolhas) pela aspereza e longura do caminho.

Ele impedirá os nossos pés de se ferirem: os nossos sapatos serão de ferro e de bronze, de tal modo que ainda que andemos (lit., pisar em, ou sobre) sobre o fio da espada, ou sobre serpentes mortíferas, não percamos sangue (ou fiquemos feridos) nem sejamos envenenados.

Ele safará os nossos pés da rede. Não ficaremos (ou seremos) enredados pelo engano dos nossos inimigos maliciosos e astuciosos.

Com uma promessa como esta, corramos sem cansaço, e, andemos sem temor. Aquele que guarda os nossos pés, fá-lo-á eficazmente.




 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: