… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

26 de janeiro



C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
26 de janeiro

“E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam.” (Lc 2:18, ARC, Pt)

Não devemos cessar de nos maravilharmos com as grandes maravilhas de Deus. Seria muito difícil riscar uma linha divisória entre uma admiração santa, e uma adoração real; porque quando a alma está esmagada sob a majestade da glória de Deus, mesmo que não possa expressar essa majestade em música, nem ainda possa fazê-lo com a cabeça inclinada, em humilde oração, contudo, essa alma adora silenciosamente. O nosso Deus encarnado deve ser adorado como “o Maravilhoso.” Que Deus tenha considerado as Suas criaturas caídas, e, em lugar de as varrer com a vassoura da destruição, Ele próprio Se tenha encarregue de ser o Redentor do Homem e tenha pago o preço do seu resgate, é, na verdade, maravilhoso! Para cada crente, a redenção é muito mais maravilhosa à medida que ele a olha em relação consigo mesmo. É, de facto, um milagre da graça que Jesus tenha abandonado os tronos e as prerrogativas reais no Céu, para sofrer ignominiosamente por ti na Terra. Deixa que a tua alma fique atónita com a maravilha, porque a admiração é, neste caso, uma emoção muito prática. Uma admiração santa guiar-te-á a uma adoração agradável e uma sincera oração de acção de graças. Isto criará em ti uma piedosa vigilância, pois temerás pecar contra um amor tal como este. Ao sentires a presença do Deus poderoso na dádiva do Seu querido Filho, tirarás os sapatos dos teus pés, porque o lugar no qual estás é terra santa. Serás conduzido ao mesmo tempo para uma gloriosa esperança. Se Jesus tem feito coisas tão maravilhosas a teu favor, sentirás que o próprio Céu não é demasiado grande para a tua expectação. Quem, dos que ficaram admirados algum dia com a manjedoura e com a cruz, pode ficar admirado com outra coisa? Que outra coisa admirável pode haver para um que tenha visto o Salvador? Querido leitor, pode ser que da quietude e da solidão da tua vida, dificilmente possas imitar os pastores de Belém, que disseram o que tinham visto e ouvido, mas podes, pelo menos, encher o círculo dos adoradores que estão diante do trono, maravilhando-te com o que Deus tem feito.




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: