… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 28 de janeiro de 2017

28 de janeiro



C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
28 de janeiro
“Perfeito em Jesus Cristo.” (Cl 1:28, ARC, Pt)

Não sentes na Tua própria alma que a perfeição não está em ti? Não te ensina isto mesmo a experiência de cada dia? Cada lágrima que pinga dos teus olhos chora “imperfeição”; cada suspiro que brota do seu coração fala de “imperfeição”; cada palavra áspera que procede dos seus lábios murmura entre dentes “imperfeição.” Conheces bastante bem o teu próprio coração para nem sequer sonhares por um instante que possa haver em ti alguma perfeição. Mas no meio deste conhecimento da tua imperfeição, há aqui um conforto para ti: tu és “Perfeito em Jesus Cristo.” Aos olhos de Deus, tu estás “completo nEle;” agora mesmo és “aceite no Amado.” Mas há uma segunda perfeição que ainda tem de realizar-se e que é certa para toda a semente. Não é delicioso olhar para a frente, para o tempo quando toda a mancha de pecado que tenha o crente lhe será tirada, e quando ele será apresentado diante do trono sem falta, sem mancha, sem ruga ou sem qualquer coisa semelhante? A Igreja de Cristo será então tão pura que nem mesmo o olho da Omnisciência verá nela mácula ou mancha alguma; será tão santa e gloriosa que Hart não exagera quando diz:

“Vestido com as roupas do meu Salvador
Serei Santo como Ele é Santo.”

Então conheceremos, provaremos e sentiremos a felicidade desta vasta porém curta frase: “Completos em Cristo.” Até que não cheguemos a esse momento, não compreenderemos plenamente as alturas e as profundidades da salvação de Jesus. Não salta de gozo o teu coração ao pensar nisto? Sujo como estás, um dia tu serás alvo; imundo como és, serás limpo. Oh, esta é uma maravilhosa salvação! Cristo toma um verme e transforma-o num anjo; Cristo toma algo sujo e deformado e fá-lo limpo e incomparável em glória e em beleza, e põe-no em condições de estar com os serafins. Oh, minha alma, detém-te e admira esta bendita verdade de perfeição em Cristo!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: