… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 29 de janeiro de 2017

29 de janeiro




C. H. Spurgeon

Livro de Cheques do Banco da Fé

29 de janeiro

“Guarda e ouve todas estas palavras que te ordeno, para que bem te suceda a ti e a teus filhos depois de ti para sempre, quando fizeres o que for bom e reto aos olhos do SENHOR teu Deus.” (Dt 12:28, ARC, Pt)

Ainda que a salvação não se obtém pelas obras da Lei, todavia, as bênçãos prometidas à obediência, não são negadas aos fiéis servos de Deus. O SENHOR aboliu a maldição quando Ele foi feito maldição por nós; porém, nunca revogou qualquer bem-aventurança.

Temos de tomar nota e escutar a vontade revelada do SENHOR, dando a nossa atenção, não a algumas porções dela, mas a “todas estas palavras”. Não podemos selecionar nem escolher, mas tem de haver um respeito imparcial para com tudo o que Deus tem mandado. Este é o caminho da bem-aventurança para o Pai e para os Seus filhos. A bênção do SENHOR está sobre os Seus escolhidos até à terceira e quarta geração. Se andarem retamente diante dEle, Ele fará com que todos os homens reconheçam que são a semente bendita do SENHOR. Nenhuma bênção pode vir sobre nós ou nossos filhos por desonestidade e hipocrisia. Os caminhos da conformidade mundana e da impiedade não nos podem trazer bem a nós ou aos nossos. Só nos irá bem quando estivermos bem com Deus. Se a integridade não nos faz prosperar, tampouco a desonestidade o conseguirá. O que dá deleite a Deus a nós nos trará deleite.




 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: