… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

31 de janeiro




C. H. Spurgeon

Leituras Vespertinas

31 de janeiro

E Aímaas correu pelo caminho da planície, e passou a Cusi.” (2Sm 18:23, ARC, Pt)

Correr não é tudo; há outras coisas no caminho que escolhemos. O que corre velozmente pelos vales e montanhas não avançará mais do que o que viaja lentamente por um caminho plano. Como vai a minha viagem espiritual? Estou subindo laboriosamente a colina das minhas próprias obras e descendo pelas ravinas das minhas humilhações e resoluções ou corro pelo caminho plano de “Crê e vive”? Quão bem-aventurado é esperar no Senhor pela fé! A alma corre sem cansaço e marcha sem esvaimento pelo caminho da fé. Jesus Cristo é o caminho da vida, um caminho plano, agradável, apropriado para os pés vacilantes e para os joelhos débeis dos trementes pecadores. Acho-me eu neste caminho ou estou ansiosamente procurando outro caminho como o que me promete a astúcia dos padres, ou a metafísica? Tenho lido sobre o caminho de santidade, no qual o viajante, ainda que seja um néscio não errará nisto. Fui livrado da orgulhosa razão e levado, como uma criancinha, a descansar no amor e no sangue de Jesus? Se é assim, pela graça de Deus, irei mais depressa do que o mais rápido corredor que tenha escolhido qualquer outro caminho. Recordarei para meu bem esta verdade nas minhas ansiedades e necessidades diárias. A minha determinação mais sábia será ir directamente ao meu Deus e não vaguear com rodeios deste amigo até àquele. Ele conhece as minhas necessidades e pode aliviá-las. A quem recorrerei senão a Deus pelo directo apelo da oração e pelo óbvio argumento da promessa? “A linha recta faz o melhor corredor.” Não conferenciarei com os serventes, mas irei directamente ao Senhor.



Ao ler esta passagem chego a esta conclusão: se os homens competirem em coisas corriqueiras, e um ultrapassa outro, eu também, por minha parte, devo mostrar fervor para correr de tal maneira que obtenha o prémio. Senhor, ajuda-me a cingir os lombos do meu entendimento, para que eu possa prosseguir “para o alvo, pelo prémio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

  
Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: