… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

31 de janeiro


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
31 de janeiro EXERCITADOS E TREINADOS PARA A GUERRA

“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Ef 6:10-12, ARC, Pt)

Devemos considerar a igreja Cristã não como uma hospedaria luxuosa na qual os cavalheiros Cristãos moram cheios de si na sua própria hospedaria mas como barracas nas quais os soldados se reúnem para se exercitar e preparar para a guerra. Devemos considerar a igreja Cristã não como uma associação para a admiração e o consolo mútuos mas como um exército com bandeiras que marcha para pelear a fim de obter vitórias para Cristo, a invadir as fortalezas dos inimigos e para agregar província a província ao reino do Redentor.

Pode ser que vejamos as pessoas convertidas quando se reúnem com os membros da igreja como o trigo no celeiro. Graças a Deus que ele está lá e que até ao momento a colheita tem recompensado o semeador; porém ainda mais inspirador para a alma é quando consideramos que cada um desses crentes deveria ser um centro vivo para a extensão do reino de Jesus, porque então os veremos semeando os vales férteis da nossa terra e prometendo desde logo trazer trinta, outros quarenta, outros cinquenta e alguns até cem. As capacidades da vida são enormes, alguém se converte em mil num espaço maravilhosamente curto. Em pouco tempo alguns poucos grãos de trigo serão suficientes para semear o mundo inteiro e alguns poucos santos verdadeiros serão suficientes para a conversão de todas as nações.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Mc 7-8

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: