… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

4 de janeiro



C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas

4 de janeiro
“Crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo.” (2Pe 3:18, ARC, Pt)

“CRESCEI na graça.” Não apenas numa graça, mas também em toda a graça. Crescei na fé, que é a graça fundamental. Crescei nas promessas mais firmemente do que o haveis feito até agora. Que a fé cresça em plenitude, em perseverança e em candura. Crescei também no amor. Pedi que o vosso amor seja mais amplo, mais intenso e mais prático; que influencie cada pensamento, palavra e obra. Crescei, outrossim, em humildade. Procurai estar humilhados e conhecer mais a vossa própria nulidade. À medida que cresceis para baixo em humildade, procurai crescer também para cima, aproximando-vos mais de Deus em oração e tendo mais íntima comunhão com Jesus. Que o Espírito Santo vos permita “crescer no conhecimento de nosso Senhor e Salvador.” Quem não cresce no conhecimento de Jesus recusa ser abençoado. Conhecê-Lo é “a vida eterna”, e progredir no conhecimento dEle é crescer em felicidade. Quem não anseia conhecer mais de Cristo, ainda não conhece nada dEle. Qualquer que tenha bebido deste vinho anseia beber mais, pois ainda que Cristo satisfaz, essa é uma satisfação na qual o apetite não se sacia, mas antes mais se estimula. Se tu conheces o amor de Jesus então “como o cervo brama pelas correntes das águas” tu bramarás por tragos mais profundos do Seu amor. Se não desejas conhecê-Lo melhor, então não O amas, pois o amor sempre exclama: “Mais perto, mais perto.” A ausência de Cristo é o Inferno, mas a presença de Cristo é o Céu. Não descanses satisfeito sem um crescente conhecimento com Jesus. Busca conhecê-Lo mais na Sua divina natureza, na Sua humildade, na Sua obra acabada, na Sua morte, na Sua ressurreição, na Sua presente gloriosa intercessão e no Seu futuro advento como Rei. Permanece muito, perto da cruz, e investiga o mistério das feridas do Senhor. O aumento de amor por Jesus e uma melhor compreensão do Seu amor para connosco é uma das melhores provas de crescimento na graça.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: