… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

4 de janeiro



Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
4 de janeiro   Por que não posso seguir-Te agora?

“Disse-lhe Pedro: Por que não posso seguir-te agora?” (Jo 13:37, ARC, Pt)

Há momentos em que tu não consegues entender por que é tu não podes fazer o que queres fazer. Quando Deus traz um tempo de espera, e parece estar indiferente, não o preenchas com actividade, apenas espera. O tempo de espera pode vir ensinar-te o significado da santificação —ser separado do pecado e ser feito santo— ou pode vir após o processo de santificação ter começado a ensinar-te o que serviço significa. Nunca corras antes que Deus te dê a Sua direção. Se tu tiveres a mais pequena dúvida, então Ele não está guiando. Sempre que houver dúvida, espera.

A princípio tu podes ver claramente qual é a vontade de Deus— a rotura de uma amizade, o cessar de uma relação comercial, ou qualquer outra coisa além disso que tu sintas que é claramente a vontade de Deus para tu fazeres. Mas nunca ajas no impulso desse sentimento. Se o fazes, tu vais originar situações difíceis que levarão anos para se desenredarem. Aguarda pelo tempo de Deus e Ele vai fazê-lo sem qualquer angústia ou desapontamento. Quando é uma questão da vontade providencial de Deus, esperar por Deus até que Ele actue.

Pedro não esperou por Deus. Ele prognosticou na sua própria mente, de onde viria o teste, e ele veio, donde ele não esperava. “Por ti darei a minha vida.” A declaração de Pedro foi honesta, mas ignorante. “Respondeu-lhe Jesus… não cantará o galo, enquanto me não tiveres negado três vezes” (Jo 13:38, ARC, Portugal). Isto foi dito com um conhecimento mais profundo de Pedro do que o que Pedro tinha de si mesmo. Ele não podia seguir a Jesus porque ele não se conhecia a si mesmo ou às suas próprias capacidades suficientemente bem. A devoção natural pode ser suficiente para atrair-nos a Jesus, para nos fazer sentir o Seu encanto irresistível, mas ela nunca nos vai fazer discípulos. A devoção natural vai negar Jesus, ficando sempre aquém do que significa realmente segui-Lo.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: