… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

6 de janeiro



Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
6 de janeiro Adoração

“E moveu-se dali para a montanha, à banda do oriente de Betel, e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao Senhor, e invocou o nome do Senhor.” (Gn 12:8, ARC, Pt)

Adoração é dar a Deus o melhor que Ele te tem dado. Tem cuidado com o que fazes com o melhor que tu tens. Sempre que tu recebas uma bênção de Deus, restitui-Lha como uma oferta de amor. Tira um tempo para meditares diante de Deus e oferece-Lhe a bênção de volta, num ato deliberado de adoração. Se tu a guardas para ti mesmo, ela transformar-se-á em putrefacção espiritual, seca, como aconteceu com o maná quando era guardado (ver Ex 16:20). Deus nunca permitirá que tu guardes completamente para ti mesmo uma bênção espiritual. Deves devolver-Lha para que Ele possa torná-la uma bênção para outros.




Betel é o símbolo da comunhão com Deus; Ai é o símbolo do mundo. Abrão “armou a sua tenda” entre as duas. O valor duradouro do nosso serviço público para Deus é medido pela profundidade da intimidade dos nossos tempos particulares de comunhão e união com Ele. Entrar apressadamente e sair precipitadamente da adoração é sempre errado, pois sempre há tempo de sobra para adorar a Deus. Apartar alguns dias para o repouso pode ser uma armadilha, porque diminui a necessidade de termos diariamente tempos de quietude com Deus.



É por isso que temos de “armar as nossas tendas”, onde sempre teremos horas tranquilas com Ele, por mais turbulentas que possam ser as nossas horas com o mundo. Não há três níveis na vida espiritual? A adoração, a espera, e o trabalho! No entanto, alguns de nós parecemos saltar, como rãs espirituais, da adoração para a espera, e da espera para o trabalho. A ideia de Deus é que os três devem harmonizar-se como um só. Os três estiveram sempre juntos na vida de nosso Senhor e em perfeita harmonia. É uma disciplina que deve ser desenvolvida, não vai acontecer por acaso, da noite para o dia.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: