… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 7 de janeiro de 2017

7 de janeiro

C. H. Spurgeon 
Livro de Cheques do Banco da Fé
7 de janeiro
“Coisas maiores que estas verás.” (Jo 1: 50, ARC,Pt)

Isto foi dito a um crente, que como um menino, estava preparado para aceitar Jesus como o Filho de Deus, o Rei de Israel, sobre a base de um só argumento convincente. Aqueles que estão dispostos a ver, verão; é devido a que nós fechamos os nossos olhos que nos tornamos tão tristemente cegos.



Já temos visto muita coisa. Coisas grandes e inescrutáveis tem-nos mostrado o SENHOR, pelas quais louvamos o Seu nome; há, porém, verdades maiores na Sua Palavra, profundidades de maior experiência, maiores alturas de comunhão, maiores obras de utilidade, maiores descobrimentos de poder, de amor, e de sabedoria. Todas estas coisas ainda as havemos de ver, se estivermos dispostos a crer no nosso SENHOR. A faculdade de se inventar doutrina falsa é ruinosa, porém o poder de se ver a verdade é uma bênção. O Céu será aberto para nós, o caminho para lá será aplainado para nós no Filho do homem, e o comércio angélico que ocorre entre o reino superior e o reino inferior ser-nos-á mais manifestado. Mantenhamos os nossos olhos abertos para as coisas espirituais, e esperemos ver mais e mais. Temos de acreditar que as nossas vidas não se desperdiçarão de forma infantil até se reduzirem a nada, mas que estaremos crescendo sempre, vendo coisas maiores e cada vez sempre maiores, até contemplarmos o próprio Grande Deus e para jamais O perdermos de vista.




 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: