… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

9 de janeiro



Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

9 de janeiro UM SÉRIO EXAME INTERIOR

“Todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis…” (1Ts 5:23, ARC, Pt)

Todo o vosso espírito…” O grande e misterioso trabalho do Espírito Santo realiza-se nos recessos misteriosos e insondáveis do nosso ser, as quais não podemos alcançar. Lê o Sl 139. O salmista dá a entender— “Ó Senhor, Tu és o Deus da alva, o Deus das vigílias noturnas, o Deus dos picos das montanhas, o Deus do mar. Mas, meu Deus, a minha alma tem horizontes mais vastos do que os das alvas, trevas mais densas do que as noites da Terra, picos mais elevados do que quaisquer picos das montanhas, maiores profundidades do que qualquer mar na natureza. Tu que és o Deus de tudo isto, sê o meu Deus. Eu não posso atingir as alturas ou as profundidades, há motivos que eu não posso descobrir, sonhos que eu não posso realizar. Meu Deus, sonda-me.”



Cremos nós que Deus possa fortalecer e proteger o curso dos nossos pensamentos muito além de onde nós podemos ir? “...O Sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado “ (1Jo 1:7, ARC, Pt). Se este versículo significa purificação somente no nosso nível consciente, que Deus tenha misericórdia de nós! A pessoa que foi entorpecida pelo pecado vai dizer que não está nem sequer consciente dele.



Mas a purificação do pecado que experimentamos atingirá as alturas e as profundezas do nosso espírito se nós “andarmos na luz, como Ele na luz está” (1Jo 1:7). O mesmo Espírito que alimentou a vida de Jesus Cristo alimentará a vida do nosso espírito. É somente quando estamos protegidos por Deus com a santidade prodigiosa do Espírito Santo, que o nosso espírito, alma e corpo podem ser preservados em retidão, sem mancha, até à vinda de Jesus, não mais condenados aos olhos de Deus.



Deveríamos permitir que as nossas mentes meditem, com mais frequência, acerca destas grandes e sólidas verdades de Deus.




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: