… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

25 de janeiro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
25 de janeiro O DEUS DA COMPAIXÃO


“Jesus chorou.” (Jo 11:35, ARC, Pt)



Nós devemos chorar, porque Jesus chorou. Jesus chorou por outros. Não sei se Ele alguma vez Ele chorou por Si mesmo. As Suas lágrimas eram compassivas. Ele personificou o mandamento, “chorai com os que choram” (Rm 12:15, ARC, Pt). Aquele que pode manter tudo dentro do limite de suas costelas tem uma alma estreita. Uma verdadeira alma, uma alma Cristã, vive nas almas e nos corpos de outros homens, tanto como na sua própria. Uma alma perfeitamente Cristã considera que o mundo inteiro é muito estreito para a sua morada, porque ela vive e ama, vive amando e ama porque vive.



Um mar de lágrimas diante do Deus três vezes Santo fará muito mais do que as enormes listas de petições  feitas aos nossos senadores. “Jesus chorou”, e as Suas lágrimas eram armas poderosas contra o pecado e a morte. Por favor, observa que não está escrito que Jesus vociferou, mas que “Jesus chorou.” Tu farás mais bem àquele que ofende, mais bem a ti mesmo, e mais bem às melhores causas se a compaixão humedecer tudo.
 
Por fim, quando tu tiveres chorado, imita o teu Salvador, faz alguma coisa! Se o capítulo que temos diante nós tivesse acabado com “Jesus chorou”, teria sido um pobre capítulo. Supõe que tínhamos lido, que depois deles terem ido ao túmulo, “Jesus chorou e começar imediatamente a trabalhar nas suas tarefas diárias.” Eu teria sentido muito pouco conforto na passagem. Se não houver nada mais que lágrimas, teria sido uma grande diminuição da atitude usual do nosso bendito Senhor. Lágrimas! O que são elas por si sós? Água salgada. Uma chávena delas serve de muito pouco para qualquer pessoa. Mas, amados, “Jesus chorou”, e depois Ele ordenou: “Tirai a pedra.” “E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora [!]




A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Gn 41-44

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: