… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

26 de janeiro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
26 de janeiro NUNCA DESISTIR

"E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite?" (Lc 18:7, ARC, Pt)

Enquanto haja um espaço para oração e uma promessa de uma resposta, nenhum crente deve ceder ao desespero. "Torna lá", disse Elias ao Seu servo sete vezes. Deve ter sido trabalho penoso para o profeta ter de esperar tanto tempo. Ele não se levantou uma vez e orou a Deus como no Carmelo, e então, imediatamente, desceu o fogo para continuar o sacrifício; mas, muitas vezes, ele adquiriu uma postura mais humilde, com o rosto entre os seus joelhos, e suplica ao Senhor, não por fogo, que era algo incomum, mas por água, que é a bênção comum dos céus. E, não obstante, embora ele implore o que o Senhor mesmo havia prometido, no entanto, isso não veio imediatamente, e quando o seu servo tornou lá quatro, cinco, seis vezes, a resposta ainda era a mesma, não havia sinal de chuva, mas os céus desenvergonhados olhavam com superioridade para uma terra que estava seca como se estivesse num forno. "Sobe agora!" Disse o profeta, e à sétima vez, olha!, apareceu uma pequena nuvem, como a mão de um homem, e esta nuvem foi o indubitável precursor do dilúvio e do temporal. Cristão, torna lá sete vezes. Não, ouso dizer setenta vezes sete, porque Deus deve manter a Sua promessa. O céu e a terra passarão mas nenhum jota ou til da Palavra de Jeová pode falhar. “Seca-se a erva, e caem as flores, mas a palavra do nosso Deus subsiste eternamente" (Is 40:8, ARC, Pt). Suplicas tu, esta Palavra duradoura? Não deixes que os pensamentos lúgubres te levem ao desespero. Continua a confiar; continua a orar; aumenta no teu zelo e na esperança porque a bênção ainda virá.



A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Gn 45-47

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: