… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 11 de fevereiro de 2017

11 de fevereiro



William MacDonald
Um dia de cada vez

11 de fevereiro

“Até à divisão da alma e do espírito.” (Hb 4:12, ARC, Pt)

Quando a Bíblia fala do homem na sua constituição tripartida, a ordem é sempre espírito, alma e corpo. Mas quando os homens empregam estes vocábulos, põem em primeiro lugar o corpo, depois a alma e por último, o espírito. O pecado inverteu a ordem divina.



As duas partes não materiais do ente homem são o espírito e a alma. O espírito habilita o homem para que possa comunicar-se com Deus; a alma tem a ver com as suas paixões e emoções. Ainda que não nos é possível distinguir pormenorizadamente entre o espírito e a alma, podemos e devemos aprender a distinguir entre o espiritual e o terrenal.



No que consiste o espiritual? É a pregação que exalta a Cristo, a oração que elevamos a Deus por meio de Cristo Jesus no poder do Espírito Santo. O serviço motivado pelo amor a Deus e impulsionado pelo Espírito, a adoração em espírito e na verdade.



O que é da alma? A pregação que dirige a atenção ao homem, à sua oratória, ao seu engenho e à sua presença dominante. As orações mecânicas que não envolvem o coração, mas estão calculadas para criar impressão nos demais. O serviço por nomeação própria, realizado por recompensa monetária ou que emprega métodos carnais. A adoração que gira em torno de ajudas materiais e visíveis e não depende das realidades espirituais invisíveis.



O que tem que ver a Igreja de Deus com grandes edifícios, vitrais coloridos, vestimentas eclesiásticas, títulos honoríficos, velas, incenso e toda essa ostentação? Ou vendo-o mais de perto: o que tem a ver a verdadeira Igreja com os esforços publicitários que se fazem por todas as parte para levantar recursos, o uso de recursos fugazes, palhaços e outros truques de captura, com o culto à personalidade e espectáculos musicais, como se assim se devesse evangelizar?



Basta olhar por alto os anúncios dos acampamentos e campanhas de verão dos evangélicos para ver quão mundanos chegamos a ser.



Paulo distingue entre o serviço que é ouro, prata e pedras preciosas e aquele que é madeira, feno e folhagem (1Co 3:12). Tudo o que é espiritual resistirá ao fogo do julgamento penetrante de Deus, mas tudo o que é carnal e mundano será consumido em chamas.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: