… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

17 de fevereiro



C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
17 de fevereiro

“Mas esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos; porque a vossa obra tem uma recompensa.” (2Cr 15:7, ARC, Pt)

Deus tinha feito grandes coisas pelo rei Asa e por Judá, mas eles ainda eram um povo débil. Os seus pés eram muito vacilantes nos caminhos do SENHOR, e os seus corações muito indecisos, de tal forma que tinham de ser advertidos de que o SENHOR estaria com eles enquanto eles estivessem com Ele, mas que se O abandonassem, Ele os deixaria. Também se lhes recordou o mal que acontecera ao reino irmão por causa da sua rebelião, e como o SENHOR foi cheio de compaixão com ele o quando o mesmo mostrou arrependimento. O propósito do Senhor era confirmá-los no Seu caminhos e fazê-los fortes em rectidão. Assim deve acontecer connosco. Deus merece ser servido com toda a energia de que somos capazes.


Se o serviço de Deus é digno de qualquer coisa, então é digno de tudo. Acharemos a nossa melhor recompensa na obra do SENHOR, se a realizarmos com diligência decidida. O nosso trabalho no SENHOR não é vão, e sabê-mo-lo (perfeitamente). Um trabalho tíbio não trará galardão; porém, quando entregarmos a nossa alma inteira à causa, veremos a prosperidade. Este versículo foi enviado ao autor destas notas num dia de terrível tormenta, e inspirou-o a avançar a todo vapor, com a certeza de chegar em segurança ao porto, com uma carga gloriosa.



 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: