… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 19 de fevereiro de 2017

19 de fevereiro


C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
19 de fevereiro
“Achou primeiro a seu irmão Simão.” (Jo 1:41, ARC, Pt)

É este um exemplo excelente de todos os casos onde a vida espiritual é vigorosa. Logo que um homem acha a Cristo, ele começa a achar outros. Não creio que tenhas provado o mel do Evangelho, se podes comê-lo sem fazer que outros participem dele. A verdadeira graça põe fim a todo o monopólio espiritual. André primeiro achou o seu irmão Simão, e depois a outros. O parentesco exige que dediquemos aos nossos os primeiros esforços individuais. André, fez bem em começar com Simão. Duvido se não há alguns cristãos que repartem tratados nas casas de outras pessoas se não fariam melhor em reparti-los aos seus; duvido que não haja alguém ocupado em obras de utilidade geral que não esqueça a sua grande esfera de utilidade no lar. Pode ser que sejas ou não sejas chamado a evangelizar as pessoas de uma localidade particular, mas, sem dúvida, serás chamado a fazê-lo com os teus serventes, com os teus parentes e conhecidos. Que a tua religião comece em casa. Muitos mercados exportam as suas melhores comodidades; o Cristão não deve fazê-lo. Sem dúvida o Cristão deve observar em todo lugar uma conduta irrepreensível, mas os frutos mais saborosos da vida espiritual e do testemunho deve produzi-los na sua própria família. Quando André saiu para achar o seu irmão, ele não imaginava quão eminente Simão viria a ser. Pelo que se conclui do relato bíblico, Simão Pedro valia dez vezes mais do que Andrés, todavia, André foi o meio para levá-lo a Jesus. Quiçá sejas pobre em talentos, mas podes ser o meio para conduzir a Cristo a alguém que virá a ser eminente em graça e em obras. Ah! Querido amigo, pouco conheces as possibilidades que há em ti. Talvez só possas falar algumas palavras a uma criança, e nessa criança há possivelmente um coração nobre que animará a Igreja Cristã nos anos vindouros. André tinha apenas dois talentos, porém achou a Pedro. Vai e faz tu o mesmo.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: