… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

20 de fevereiro

Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
20 de fevereiro Tomando a iniciativa contra o sonhar acordados

Levantai-vos, vamo-nos daqui” (Jo 14:31, ARC, Pt)

Sonhar a respeito de alguma coisa, para a poder fazer de uma maneira correta, está bem; mas sonhar sobre ela, quando a deveríamos estar fazenda, está mal. Nesta passagem, depois de haver dito essas palavras maravilhosas aos Seus discípulos, poderíamos esperar que o nosso Senhor lhes tivesse dito que se fossem e meditassem nelas; mas Jesus nunca permitiu que passassem o tempo fantasiando. Quando o nosso propósito é buscar a Deus e descobrir a Sua vontade para nós, sonhar acordados é correto e aceitável. Porém, quando a nossa tendência é passar o tempo sonhando acordados sobre o que já nos foi ordenado que fizéssemos, isto é inaceitável e Deus nunca o poderá abençoar. Deus tomará a iniciativa contra essa espécie de devaneio e incitar-nos-á para a ação. As Suas instruções para nós serão nestes termos: “Não te sentes nem te detenhas aí! Vai-te daqui!”



Se estamos esperando em silêncio diante de Deus depois de que Ele nos tem dito: “Vinde vós, aqui aparte…”, então, isso é meditação diante dEle para buscar a Sua vontade (Mc 6:31). Entretanto, tomemos cuidado para que Ele seja a fonte de todos os nossos sonhos e deleites e depois, saiamos, e com diligência obedeçamos ao que Ele tem dito. Quando estás apaixonado, tu não te sentas e sonhas acordado o tempo todo com a pessoa amada, mas vais e fazes algo por ela. Isso é o que Jesus Cristo espera de nós. Ficar a sonhar acordados depois de Deus ter falado indica que não confiamos nEle.




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: