… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

24 de fevereiro



William MacDonald 
Um dia de cada vez
24 de fevereiro

“Adão... gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem.” (Gn 5:3, ARC, Pt)

É um facto primordial da vida física gerar filhos à nossa semelhança, conforme a nossa imagem. Adão gerou um filho à sua semelhança, e pôs-lhe o nome de Seth. É provável que quando as pessoas viam Seth comentassem entre elas, o que se têm estado dizendo desde então: “Tal pai tal filho.”



Também é um facto instrutivo da vida espiritual que geramos filhos conforme a nossa imagem. Quando Deus Se vale de nós para levar outros ao Senhor Jesus, estes vão adquirindo pouco a pouco características similares às nossas. Não se trata aqui de um assunto de herança, mas sim de imitação. Olham-nos como o ideal do que os cristãos devem ser e inconscientemente modelam a sua conduta segundo a nossa. Muito em breve manifestam uma semelhança familiar.

Isto significa que o lugar que dou à Bíblia na minha vida estabelecerá a norma para os meus filhos na fé. A ênfase que dou à oração virá a ser a sua. Se adorar a Deus, esta característica provavelmente se lhes transmitirá também.



Se aderir às firmes demandas do discipulado, eles suporão que esta é a norma para todos os crentes. Por outro lado, se suavizo as palavras do Salvador e vivo para a riqueza, a fama e o prazer, posso esperar que eles seguirão a minha direção.



Os zelosos ganhadores de almas geram valentes pregadores de fogo. Aqueles que encontram prazer e benefício em memorizar as Escrituras transmitem essa visão aos seus filhos espirituais.

Se não assistes com regularidade às reuniões da Assembleia, dificilmente poderás esperar que os teus protegidos não façam o mesmo. Se costumas chegar tarde, provavelmente eles chegarão tarde também. Se te sentas no banco de atrás, não é de surpreender que isto os induza a fazer o mesmo.



Por outro lado, se és disciplinado, confiável, pontual e comprometido vitalmente, os teus “Timóteos” seguirão a tua fé.



Daqui surge uma pergunta que é para todos nós: “Estou contente por gerar filhos à minha própria imagem?” O apóstolo Paulo podia dizer: “Portanto rogo-vos que me imiteis” (1Co 4:16). Podemos nós dizer o mesmo?

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: