… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 4 de fevereiro de 2017

4 de fevereiro




C. H. Spurgeon

Livro de Cheques do Banco da Fé

4 de fevereiro
“Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.” (Jo 14:18, ARC, Pt)

Ele (Jesus) deixou-nos, e todavia, nós não ficámos órfãos. Ele é o nosso consolo, e Ele retirou-Se; porém nós não ficámos sem consolo (e contudo não estamos desgostosos). O nosso consolo é que Ele virá para nós, e essa é uma consolação suficiente para sustentar-nos durante a Sua prolongada ausência. Jesus já está a caminho: Ele diz: “Eis que cedo venho”: Ele dirige-Se com grande rapidez em direcção a nós. Ele diz: “Virei”: e ninguém pode impedir a Sua vinda, ou atrasá-la por um quarto de hora. Ele diz particularmente: “Virei para vós”; e assim Ele o fará. A Sua vinda é especialmente para e pelo Seu próprio povo. Isto tem intenção de ser o presente consolo do Seu povo, enquanto nos deploramos porque ainda o Noivo não aparece.



Quando perdemos o sentido jubiloso da Sua presença, deploramo-nos; mas não devemos afligir-nos como se não houvesse esperança. O Nosso SENHOR, com um pouco de ira, tem escondido o Seu rosto de nós, por um momento; mas Ele voltará transbordando (em completo) favor (completa graça). Ele deixa-nos num sentido, mas só num sentido. Quando Ele Se retira, deixa-nos uma garantia atrás de Si, para confirmar que Ele voltará. Oh, SENHOR, vem depressa! Não há vida nesta existência terrestre se Tu te tens retirado. Suspiramos pelo regresso do Teu sorriso gracioso. Quando virás a nós? Estamos certos de que Tu aparecerás; porém que Tu sejas semelhante ao cabrito-montês (corço), ou como o cervato (cervo - pequeno e novo). Apressa-te e não demores, oh nosso Deus!

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: