… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 4 de fevereiro de 2017

4 de fevereiro




C. H. Spurgeon

Leituras Matutinas

4 de fevereiro
“O Senhor ama.” (Os 3:1, ARC, Pt)


Crente, lança um olhar retrospetivo através de toda a tua experiência e recorda o caminho do deserto pelo qual o SENHOR teu Deus te guiou. Considera como Ele te tem alimentado e vestido todos os dias, como suportou a tua má conduta, como Ele sofreu as tuas maledicências e as tuas ânsias pelas panelas de carne do Egito, como Ele abriu a rocha para matar a tua sede e como te alimentou com o maná que desceu do céu. Pensa em como a Sua graça te bastou em todas as tuas tribulações, como o Seu sangue te limpou de todo o teu pecado e como a Sua vara e Seu cajado te consolam. Quando tiveres considerado o amor que Deus te teve no passado, então procura que a fé te faça ver o amor que te terá no futuro, pois, recorda, o pacto e o sangue de Cristo têm em si algo mais do que o passado. Ele que te amou e perdoou, nunca cessará de amar e perdoar. Ele é o Alfa e será a Ómega também: o primeiro e o último. Portanto, reflete, que quando passares pelo vale da sombra da morte, não necessitas temer nenhum mal, porque Ele está contigo. Quando fores impedido pela cheia fria do Jordão não necessitas temer, pois a morte não te pode separar do Seu amor, e quando entrares nos mistérios da eternidade não necessitas tremer “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” Alma, isto não reaviva o teu amor? Isto não te induz a amar Jesus? Um voo através do ilimitado espaço do éter do amor, não inflama o teu coração e não te constrange a te deleitares no SENHOR teu Deus? De facto, à medida que meditamos em “o amor do SENHOR” os nossos corações ardem dentro de nós e ansiamos amá-Lo mais.






Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: