… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 14 de março de 2017

14 de março


William MacDonald
Um dia de cada vez

14 de março

“Vede, pois, como ouvis” (Lc 8:18, ARC, Pt)

Na vida cristã devemos ter cuidado, não só, com o que ouvimos, mas, também, como ouvimos.

É possível ouvir a Palavra de Deus com uma atitude de indiferença. Podemos ler a Bíblia como se lêssemos qualquer outro livro, aparentemente despreocupados de que seja o Deus Todo-Poderoso Quem nos fala por meio dela.

Podemos ouvir com uma atitude crítica. Colocamos o intelecto humano por cima das Escrituras. Julgamos a Bíblia, em lugar de permitir que seja ela quem nos julgue.

Podemos ouvir com uma atitude rebelde. Quando lemos aquelas porções que tratam das sóbrias demandas do discipulado ou da sujeição da mulher e da necessidade de que ela cubra a cabeça, enfurecemo-nos e negamo-nos completamente a obedecer-lhe.

Podemos ser auditores esquecidos, como o homem a quem se refere o livro de S. Tiago: “Que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era.” (Tg 1:23-24, ARC, Pt)

Quiçá a espécie mais comum é a dos ouvintes apáticos. Estes ouvem tanto a Palavra de Deus que se tornam insensíveis. Escutam os sermões de uma maneira tão mecânica e rotineira que não podem deixar de bocejar. Estão enfastiados de escutar. A sua atitude é: “O que podes dizer-me que eu já não tenha ouvido?”

Quanto mais escutamos a Palavra de Deus sem obedecer ao que ouvimos, ensurdecemo-nos mais e mais. Se nos negarmos a escutar, acabaremos perdendo a capacidade de ouvir.

A melhor maneira de ouvir (a Palavra de Deus) é fazê-lo com toda a seriedade e reverência, determinados a obedecer-lhe de todo o coração, ainda que ninguém mais o faça. O homem sábio é aquele que não só escuta, mas também pratica o que ouve. Deus está procurando homens que tremam da Sua Palavra (Is 66:2).

Paulo louva os tessalonicenses porque quando eles ouviram a Palavra de Deus, não a receberam: “Como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus.” (1Ts 2:13, ARC, Pt) Sejamos, pois, cuidadosos com a maneira como ouvimos (a Palavra de Deus).


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: