… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 15 de março de 2017

15 de março


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
15 de março A DISCIPLINA DO DESALENTO

“E eles maravilhavam-se, e seguiam-no atemorizados.” (Mc 10:32, ARC, Pt)

No início da nossa vida com Jesus Cristo, estávamos seguros de que sabíamos tudo que havia para saber sobre segui-Lo. Foi um prazer abandonar tudo e lançarmo-nos diante dEle numa corajosa declaração de amor. Mas, agora, já não nos sentimos tão seguros. Jesus vai muito à frente, longe de nós e está começando a parecer diferente e desconhecido: “Jesus ia adiante deles. E eles maravilhavam-se.” (Mc 10:32)

Existe um aspeto em Jesus que desconsola os Seus discípulos no mais profundo do seu coração e deixa sem fôlego toda a sua vida espiritual. Esta pessoa extraordinária, que tem o Seu rosto “como um seixo” (Is 50:7), caminha diante de mim com tal determinação que me aterroriza. Já não parece ser meu Conselheiro e Amigo e olha as coisas de um ponto de vista do qual não sei nada. Deixa-me pasmado. Inicialmente tinha a confiança de que O conhecia, mas agora já não estou muito seguro. Começo a dar-me conta de que Jesus e eu estamos distanciados e já não posso estar muito íntimo com Ele. Não tenho nenhuma ideia sobre o lugar para onde Ele se dirige e a meta tornou-se estranhamente distante.

Jesus Cristo teve de entender completamente todo pecado e toda aflição que os seres humanos podem experimentar e isso é o que O faz parecer estranho para nós. Quando o vemos assim a Ele, não O conhecemos, não reconhecemos sequer uma característica dessa Sua vida e não sabemos como começar a segui-Lo. Ele vai muito à frente, longe de nós, é um Líder muito estranho e nós não temos nenhuma comunhão com Ele.

A disciplina do desalento é uma lição essencial que um discípulo tem de aprender. O perigo está na nossa tendência de olhar para atrás, aos nossos momentos do passado, de obediência e de sacrifícios a Deus, num esforço para manter vivo o nosso entusiasmo por Ele (ver Is 1:10-11). Mas quando vem a escuridão do desalento, suporta-a até que ela passe, porque daqui virá a capacidade de seguir a Jesus verdadeiramente, o que produz um maravilhoso e inefável gozo.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: