… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 16 de março de 2017

16 de março


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
16 de março O MESTRE JULGARÁ
“Porque todos devemos comparecer perante o tribunal de Cristo...” (2Co 5:10, ARC, Pt)

Paulo diz que todos nós, tanto os pregadores como as demais pessoas, devemos “comparecer perante o tribunal de Cristo.” Mas se aprendes a viver sob o escrutínio da transparente luz do Senhor, aqui e agora, o teu juízo final só te produzirá gozo quando contemples a obra que Deus tem feito em ti. Confronta-te sem cessar com o tribunal de Cristo e anda no conhecimento que Ele te tem dado da santidade. Tolerar uma má atitude para com outra pessoa leva-te a seguir o espírito do diabo, sem importar quão cheio de virtude és. Um juízo carnal de outra pessoa unicamente serve para que os propósitos do inferno se cumpram em ti. Trá-lo para a luz imediatamente e confessa: “Oh, Senhor, sou culpado nisto”. Se não o fazes, o teu coração endurecer-se-á cada vez mais. Um dos castigos do pecado é a nossa aceitação dele. Deus não é o único que castiga pelo pecado, mas o pecado estabelece-se a si mesmo no pecador e cobra o seu pagamento. Nenhuma luta nem oração te permitirão deixar certas práticas. O castigo do pecado é que gradualmente te acostumes a ele, até que finalmente já nem sequer o identificas como pecado. Nenhum poder, exceto o poder que vem de ser cheio (pela plenitude) do Espírito Santo, poderá mudar ou evitar as consequências inerentes do pecado.

Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está....” (1Jo 1:7). Para muitos de nós, andar na luz significa que outras pessoas devem caminhar de acordo com a norma de vida que lhes temos traçado. A atitude mais mortífera dos fariseus, que também manifestamos na atualidade, não é a hipocrisia, mas a que resulta de vivermos inconscientemente uma mentira.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: