… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 19 de março de 2017

19 de março



C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas

19 de março
“Fortificado na fé.” (Rm 4:20, ARC, Pt)

CRISTÃO, tem muito cuidado com a tua fé; porquanto a fé é o único meio pelo qual podes obter bênçãos. Só a fé pode nos trazer bênçãos. Se nós quisermos bênçãos de Deus, nada pode ir buscá-las senão a fé. A oração não nos trará respostas do trono de Deus, a menos que seja a oração fervorosa do homem que o faça. A fé é o mensageiro angélico entre a alma e o Senhor Jesus na glória. Se esse mensageiro se retirar, não podemos, nem enviar orações, nem receber respostas. A fé é a linha telegráfica que liga a Terra com o Céu. Por meio dele, as mensagens de amor de Deus voam tão rapidamente que, antes que clamemos, Ele nos responde, e, enquanto estando nós ainda falando, Ele nos ouve. Mas, se a linha telegráfica da fé se quebra, como receberemos a promessa? Estou em dificuldades? Então, posso conseguir ajuda pela fé. Estou derrotado pelo inimigo? Então, a minha alma encosta-se pela fé ao seu querido Refúgio. Mas se tirarmos a fé, em vão clamarei a Deus. Não haverá meio de comunicação entre mim e o Céu. Até no mais rigoroso Inverno, a fé é um caminho pelo qual os cavalos da oração podem sempre viajar; mas bloqueado o caminho, e, assim como poderemos comunicar com o Grande Rei? A fé une-me com a divindade. A fé veste-me com o poder de Deus. A fé engaja da minha parte a omnipotência do SENHOR. A fé assegura para a minha defesa todos os atributos de Deus. A fé ajuda a opor-me às hostes do Inferno; faz-me marchar triunfante sobre os pescoços dos meus inimigos. Mas, sem fé, como poderei receber qualquer coisa do Senhor? O que duvida, é semelhante à onda do mar, não espere receber alguma coisa de Deus! Oh, então, Cristão, vigia bem a tua fé; porquanto com ela podes, por mais que pobre que sejas, obter todas as coisas, mas, sem ela, não podes obter nada. “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.”



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: