… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 20 de março de 2017

20 de março



William MacDonald
Um dia de cada vez

20 de março
“Pai, pequei...” (Lc 15:21, ARC, Pt)

Não foi senão até que o filho pródigo voltou arrependido que o pai correu ao seu encontro, agarrou-se-lhe ao seu pescoço e beijou-o. Não teria sido justo perdoá-lo se não tivesse mostrado primeiro arrependimento. O princípio bíblico é: “...se se arrepender, perdoa-lhe” (Lc 17:3).



A passagem nada diz de que o pai tenha enviado ajuda ao seu filho pródigo enquanto ele andava naquele país longínquo. Assim deve ter feito, pois teria obstruído a obra de Deus na vida daquele rebelde. A meta do Senhor era que o extraviado descesse até abaixo de tudo. Sabia que o filho teria que chegar ao fim de si mesmo, e que nunca levantaria os olhos a menos que houvesse tocado no fundo. Quanto mais depressa se rompesse a crosta à ovelha extraviada, tanto melhor para ela. O pai, simplesmente, incumbiu o Seu filho, o Senhor, e esperou que a crise chegasse ao fim.



Esta é uma das coisas mais duras que os pais devem fazer, especialmente para as mães. A tendência natural é tirar do apuro o filho ou à filha rebeldes de cada situação difícil em que o Senhor os coloca. Todavia, tudo o que estes pais conseguem fazer é estorvar o Seu propósito e prolongar a agonia do ser amado.



Spurgeon disse uma vez: “O verdadeiro amor para com aqueles que erram consiste em não confraternizar com eles no seu engano mas ser fiéis a Jesus em todas as coisas.” Amar uma pessoa é não consentir-lhe a sua iniquidade. Pelo contrário, o amor põe a pessoa nas mãos do Senhor e ora: “Senhor, restaura-o, não importa qual possa ser o custo.”



Um dos maiores erros que David cometeu foi trazer de regresso Absalão antes de que este mostrasse arrependimento. Um pouco depois, Absalão conquistava os corações do povo e tramava uma revolta contra seu pai. Finalmente, fez fugir de Jerusalém o seu pai e foi ungido rei em seu lugar. Apesar de Absalão se pôr a caminho com o seu exército para destruir David, este último instruiu os seus homens para que lhe poupassem a vida no caso de uma confrontação. Porém, Joab pensou melhor e feriu de morte Absalão.



Os pais que estão dispostos a suportar a dor de ver como o Senhor humilha o seu filho ou a sua filha, obrigando-os a viver numa pocilga, frequentemente poupam-lhes um pesar maior.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: