… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 22 de março de 2017

22 de março



C. H. Spurgeon 
Leituras Vespertinas
22 de março

“Pai, aqueles que Me deste quero que, onde Eu estiver, também eles estejam Comigo.” (Jo 17:24, ARC, Pt)

Oh, morte! Por que tocas a árvore debaixo de cujos frondosos ramos repousa o cansado? Por que arrebatas o excelente da terra, em quem está todo nosso prazer? Se tiveres de usar o teu machado, usa-o com as árvores que não dão fruto; Tu receberás muitos agradecimentos então. Mas, por que tens que deitar abaixo os formosos cedros do Líbano? Oh detém o teu machado e perdoa ao justo. Mas não, isto não pode ser; a morte fere o melhor dos nossos amigos; o mais generoso, o mais consagrado, o mais santo, o mais piedoso deve morrer. E por quê? Por esta prevalecente oração de Jesus: “Pai, aqueles que Me deste quero que, onde Eu estiver, também eles estejam Comigo.” É por causa desta oração que eles são levados para o Céu em asas de águia. De todas as vezes que um crente sobe desta Terra ao Paraíso, a oração de Cristo tem a sua resposta. Um bom teólogo pertencente ao passado diz que «Muitas vezes Jesus e o Seu povo elevam orações opostas. Tu dobras os teus joelhos em oração e dizes: ‘Pai, quero que os Teus santos estejam comigo onde eu estou.’ Cristo diz ‘Pai, aqueles que Me deste quero que, onde Eu estiver, também eles estejam Comigo.’” Assim, o discípulo está em oposição com o seu Senhor. A alma não pode estar em dois lugares: o ser amado não pode estar com Cristo e contigo também. Quem ficará vitorioso? Se o Rei descesse do Seu trono e dissesse: “Aqui há dois suplicantes cujas petições são opostas. A qual delas darei resposta?” Oh! Estou seguro, ainda que te fosse doloroso, que responderias: “Jesus, não a minha vontade, mas a Tua seja feita.” Tu porias fim à oração a favor da vida dos teus seres queridos se soubesses que Cristo está orando numa direção oposta, dizendo ao Pai: “Pai, aqueles que Me deste quero que, onde Eu estiver, também eles estejam Comigo.” Senhor, Tu tê-los-ás. Pela fé entrego-Tos.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: