… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 23 de março de 2017

23 de março



C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
23 de março

“E guiarei os cegos pelo caminho que nunca conheceram.” (Is 42:16, ARC, Pt)

Pensai no SENHOR, infinitamente glorioso, atuando como Guia dos cegos! Que condescendência ilimitada isto implica! Um cego não pode encontrar um caminho que não conheça. Até mesmo quando ele conhece o caminho, é-lhe difícil atravessá-lo; porém, um caminho que ele não tivesse conhecido está absolutamente fora de questão para os seus pés sem guia. Ora, nós somos cegos por natureza quanto ao caminho da salvação, e, agora, o Senhor introduz-nos nele, e traz-nos a Si mesmo, e então abre os nossos olhos. Quanto ao futuro, todos nós somos cegos, e não podemos prever uma hora adiantada em relação a nós; mas o Senhor Jesus guiar-nos-á até ao fim da nossa viagem. Bendito seja o Seu Nome!

Não podemos conjeturar de que modo nos chegará a libertação, mas o Senhor o sabe, e Ele nos guiará até que tenhamos escapado de todo o perigo. Ditosos são os que põem a sua mão na mão do grande Guia, e confiam o seu caminho e a si mesmos, inteiramente a Ele. Ele guiá-los-á todo o caminho; e quando Ele os tiver levado para casa, à glória, e tenha aberto os seus olhos para que vejam o caminho pelo qual Ele os tem guiado, que cântico de gratidão cantarão ao seu grande Benfeitor! Senhor, guia o Teu pobre filho cego, neste dia, porquanto não conheço o meu caminho!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: