… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 26 de março de 2017

26 de março

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
26 de março UM BOM MOTIVO PARA ORAR

“Cheguemo-nos, pois, com confiança, ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hb 4:16, ARC, Pt)

Todo o verdadeiro Cristão deseja ver que a igreja cresça; em todo caso eu me compadeço do homem que se crê cristão e que não tenha tal desejo. «Que toda a terra se encha da Sua glória» é uma aspiração natural de cada filho de Deus e se algum homem está convencido de ser um filho de Deus e, não obstante, não tem o desejo de ver que a glória de Deus se manifeste com a conversão de multidões, eu me compadeço da condição do seu coração e do seu entendimento.



Confio que todos sintamos o espírito missionário, que todos anelamos ver o reino do Senhor vir e ver que os convertidos em Sião se multipliquem. Mas Deus adicionou à concessão do nosso desejo que devemos orar por este, devemos suplicar e pedir, pelo contrário, o crescimento será retido.



O Senhor sabe quão benéfico é para nós orar muito e portanto Ele facilita-nos para que nos cheguemos a Ele. Ele dá-nos uma multidão de razões para que nos cheguemos ao propiciatório e dá-nos tarefas que podem ser usadas como argumentos para fazermos petições frequentes. Pois bem, como o Senhor gosta de comunicar com as pessoas, Ele ocupa-Se a dar-lhes tarefas pelas quais elas devam vir a ele. Nunca devemos temer que nos interroguem na porta da misericórdia e que nos façam esta dura pergunta: «O que fazes aqui?» Porque sempre temos alguma razão para orar, de facto, cada promessa converte-se numa razão para orar porque Ele não nos concederá a promessa até que a tenhamos pedido no propiciatório.




A Bíblia, do princípio ao fim, num ano:  At 7-9

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: