… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 27 de março de 2017

27 de março



William MacDonald 
Um dia de cada vez
27 de março

“O vento assopra onde quer.” (Jo 3:8, ARC, Pt)

O espírito de Deus é soberano e move-Se como Lhe agrada. Procuramos fazê-Lo encaixar-Se nalgum molde em particular, mas os nossos intentos frustram-se invariavelmente.


A maioria dos tipos do Espírito Santo são fluídos: vento, fogo, azeite e água. Tentemos sujeitá-los nas nossas mãos e veremos que sempre terão uma maneira de nos dizer: “Não me podes limitar.”


O Espírito Santo jamais fará algo que esteja moralmente mal, mas noutras áreas reserva-Se o direito de actuar de maneira excepcional e pouco convencional. Por exemplo, ainda que seja verdade que Deus deu ao varão o lugar de liderança, não podemos dizer que o Espírito Santo não possa levantar uma Débora para guiar o povo de Deus, se não houver varões espirituais, se Ele assim o deseja.


Em dias de decadência, o Espírito permite condutas que normalmente se considerariam proibidas. Assim foi que a David e aos seus homens lhes foi concedido comer do pão da proposição, que estava reservado, exclusivamente, para os sacerdotes. Os discípulos foram justificados ao arrancar trigo num dia de repouso.
 
Alguns afirmam que no Livro dos Actos há um modelo definido e predizível [1] de evangelização, mas o único modelo que posso ver é a soberania do Espírito Santo.


Os apóstolos não seguiram um livro de texto mas a direção de Deus, que com frequência era diferente daquilo que o sentido comum lhes podia ter ditado.


A modo de ilustração, vemos como o Espírito fez com que Filipe deixasse um bem-sucedido avivamento em Samaria para ir testificar a um eunuco solitário da Etiópia, que ia de caminho para Gaza.

Nos nossos dias, devemos guardar-nos de ditar ao Espírito Santo o que pode e não pode fazer. Sabemos que nunca fará nada que seja pecaminoso, mas em outras áreas podemos contar com que obrará de maneira extraordinária. Não está limitado a certos métodos nem atado às nossas maneiras tradicionais de fazer as coisas. Sabe como protestar contra o formalismo, o ritualismo e a falta de vida, fazendo surgir novos movimentos com santidade e poder vivificante. Portanto, devemos abrir-nos a esta soberana dinâmica do Espírito Santo e não ficarmos sentados ao lado do caminho numa atitude de crítica.

 

[1] Que é possível predizer, antecipar (problema predizível).

Nota e Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: