… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 27 de março de 2017

27 de março



C. H. Spurgeon 
Livro de Cheques do Banco da Fé
27 de março

“Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.” (Tg 4:8, ARC, Pt)

Quanto mais perto nos chegarmos de Deus, mais misericordiosamente Ele Se revela a nós. Quando (o filho) pródigo volta a seu pai, este corre a recebê-lo. Quando a pomba errante volta à arca, Noé estende a sua mão e a faz entrar consigo. Quando a esposa carinhosa busca a companhia do seu marido, este vem a ela sobre as asas do amor. Vem, então, querido amigo, cheguemo-nos a Deus, que tão graciosamente nos aguarda, sim, e vem ao nosso encontro.



Alguma vez prestaste atenção a essa passagem em Isaías 58: 9? Aí parece que o SENHOR Se põe à disposição do Seu povo, dizendo-lhe: “Eis-Me aqui.” O que equivale a dizer—“Que tens para Me dizer? Que posso fazer por ti? Estou desejando abençoar-te.” Como podemos hesitar em aproximarmo-nos do SENHOR? Deus está perto para perdoar, para abençoar, para consolar, para ajudar, para vivificar e para libertar. Que a nossa questão essencial seja o aproximarmo-nos de Deus. Feito isto, tudo está feito. Se nos aproximarmos de outros, logo estes podiam cansar-se de nós e deixar-nos; mas se só buscarmos o Senhor, nenhuma mudança virá à Sua mente, a não ser que Ele continuará aproximando-Se ainda mais de nós, por meio duma comunhão completa e além do mais jovial.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: