… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 14 de abril de 2017

14 de abril


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé

14 de abril

“Escolherá para nós a nossa herança.” (Sl 47:4, ARC, Pt)

Os nossos inimigos querem conceder-nos uma porção muito triste, mas não somos entregues nas suas mãos. O SENHOR fará que permaneçamos na nossa herança, e o nosso lugar é atribuído pela Sua infinita sabedoria. Uma mente mais sábia do que a nossa planeia o nosso destino. O ordenamento de todas as coisas pertence a Deus, e alegramo-nos de que seja assim; preferimos que Deus escolha por nós. Se nós conseguíssemos o que pretendemos, desejaríamos deixar que todas as coisas fossem segundo a vontade divina.

Estando cônscios da nossa própria insensatez, não desejamos governar os nossos destinos. Sentimo-nos mais seguros e mais tranquilos quando o SENHOR guia (o rumo d)o nosso barco do que estaríamos se o dirigíssemos nós mesmos de acordo com o nosso próprio juízo. Alegremente deixamos o nosso doloroso presente e o nosso desconhecido futuro nas mãos do nosso Pai, nosso Salvador e nosso Consolador.

Oh, minh’alma, deposita neste dia todos os teus desejos aos pés de Jesus! Se ultimamente tens sido um tanto rebelde e teimoso, ansioso por ser e de fazer o que te dita a tua própria mente, deixa agora o teu néscio ego, e põe as rédeas nas mãos do SENHOR. Diz: “Ele escolherá.” Se outros disputam a soberania do SENHOR, e se glorificam no livre-arbítrio do homem, tu replicas-lhes: “Ele escolherá por mim.” A minha escolha mais voluntária é que Ele escolha por mim. Como um agente livre, eu escolho que Ele tenha absoluta autoridade.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: