… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 15 de abril de 2017

15 de abril


C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas

15 de abril

“Exalta-os para sempre.” (Sl 28:9, ARC, Pt)

O povo de Deus precisa de ser exaltado. Eles são, por natureza, muito pesados. Eles não têm asas, ou, se as têm, eles são semelhantes à pomba dos tempos antigos que estava entre as panelas; e elas necessitam da graça divina para que remontem como “as asas de uma pomba, cobertas de prata, com as suas penas de ouro amarelo.” A faísca, por natureza, eleva-se, mas as almas pecadoras dos homens caem para baixo. Oh, Senhor, “Exalta-os para sempre”! David mesmo diz noutro lugar: “A ti, Senhor, levanto minha alma”, e, aqui sente a necessidade de que as almas de outros homens sejam também levantadas como a sua. Quando pedires esta bênção para ti mesmo, não te esqueça de solicitá-la para outros também. Há três pontos em que os filhos de Deus precisam de ser elevados. Precisam de ser elevados em caráter. Eleva-os, Senhor; não permitas que o Teu povo seja semelhante às pessoas do mundo. O mundo jaz no Demónio; retira-os para fora do poder dele! A gente do mundo procura prata e ouro, buscando o seu próprio prazer e a gratificação de suas luxúrias. Mas, Senhor, eleva Tu os Teus acima de tudo isto. Livra-os de serem “rebuscadores de esterco”, como John Bunyan chama ao homem que ia raspando sempre atrás do ouro! Ponde os vossos corações sobre o Senhor ressuscitado e a herança celestial! Além disso, os crentes precisam de ser prosperados no conflito. Oh! Senhor, se na batalha parecer que eles vão cair, compraze-Te em dar-lhes a vitória. Se, por um momento, o pé do inimigo estiver sobre os seus pescoços, ajuda-os a empunhar a espada do Espírito, e, finalmente, a ganhar a batalha. Senhor, levanta o espírito de Teus filhos no dia do conflito; não permitas que eles se sentem no pó, chorando para sempre. Não permitas que o adversário os acosse cruelmente e os destrua. Mas, se como Ana foram perseguidos, permite-lhes cantar da graça de um Deus que liberta.

Podemos, também, pedir ao Senhor que, por fim, os levante! Ergue-os, Senhor; leva-os para o Céu. Levanta os seus corpos da sepultura e faz subir as suas almas para o Teu reino eterno, em glória.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: