… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 16 de abril de 2017

16 de abril



 C. H. Spurgeon

Livro de Cheques do Banco da Fé

16 de abril

Naquele dia se gravará sobre as campainhas dos cavalos: Santidade ao SENHOR.” (Zc 14:20, ARC, Pt)

Feliz o dia quando todas as coisas serão consagradas, e (e em que até) as campainhas dos cavalos tocarão SANTIDADE AO SENHOR! (E) Esse dia já chegou para mim. Não faço eu todas as coisas santas para Deus? Estas vestes, quando as visto ou quando as dispo, não devem recordar-me a justiça de Cristo Jesus, meu SENHOR? Não devo fazer o meu trabalho como para o SENHOR? Oh, que hoje as minhas roupas sejam vestimentas sacras, os meus alimentos sacramentos, a minha casa um templo, a minha mesa um altar, o meu falar incenso, e eu mesmo um sacerdote! SENHOR, cumpre a Tua promessa, e que coisa nenhuma seja para mim comum e imunda.

Que eu espere isto, pela fé. Crendo que assim será, serei ajudado para assim o receber. Como eu mesmo sou propriedade de Jesus, o meu SENHOR pode fazer um inventário de tudo o que possuo, porquanto tudo é completamente Seu; e eu estou resolvido a provar que assim é, pelo uso que lhe darei neste dia. Desde a manhã até à noite quero ordenar todas as coisas de acordo com uma regra acertada e santa. As minhas campainhas tocarão; por que não tocariam? Até mesmo os meus cavalos terão campainhas — quem tem tanto direito à música, como os santos? Mas todas minhas campainhas, a minha música e a minha alegria dirigir-se-ão para a santidade e farão ressoar o nome do “Deus feliz.”




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: