… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 21 de abril de 2017

21 de abril

C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
21 de abril
“O qual está à direita de Deus.” (Rm 8:34, ARC, Pt)


Aquele que uma vez foi desprezado e rejeitado pelos homens, agora ocupa a posição honrosa de um Filho amado e ilustre. A mão direita de Deus é o lugar de majestade e favor. Nosso Senhor Jesus é o representante de Seu povo. Quando Ele morreu pelos Seus, eles tiveram descanso; quando Ele ressuscitou, eles tiveram liberdade; quando Ele Se sentou à mão direita de Seu Pai, eles tiveram favor, honra e dignidade. A ressurreição e a ascensão de Cristo é a elevação, a aceitação e glorificação de todo o Seu povo, pois Ele é a sua cabeça e o seu representante. Este sentar-se à mão direita de Deus deve considerar-se, pois, como a aceitação da pessoa do Fiador, a recepção do Representante, e, por consequência, a aceitação de nossas almas. Oh santo, vê nisto a tua indubitável liberação da condenação! “Quem os condenará?” Quem condenará aqueles que estão em Jesus, à mão direita de Deus?


A mão direita de Deus é o lugar do poder. Cristo à mão direita de Deus tem todo poder no Céu e na terra. Quem se atreverá a lutar contra um povo que tem um Capitão investido com tal poder? Oh, minh’alma! O que te pode destruir, se a Omnipotência, é o teu ajudante? Se a égide do Omnipotente te cobrir, que espada te pode ferir? Descansa segura. Se Jesus é o teu Rei triunfante, que tem pisado os teus inimigos debaixo dos Seus pés; se o pecado, a morte e o inferno estão todos vencidos por Ele e tu estás representado nEle, não há possibilidade de que tu possas ser destruído.

“O Nome Tremendo de Jesus
Coloca em pé de Guerra todos os inimigos,
Jesus, o dócil, o Cordeiro irado,
Um leão é na batalha.

“A toda a hoste do Inferno nos oporemos
A todas as multidões do Inferno derrotaremos:
E conquistando-as pelo Sangue de Jesus,
Nós ainda para as conquistarmos, prosseguiremos.”

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: