… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 22 de abril de 2017

22 de abril

C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
22 de abril

“Deus O elevou.” (At 5:31, ARC, Pt)

Jesus, nosso Senhor, que foi outrora crucificado, morto e sepultado, está, agora, sentado no trono de glória. O lugar mais elevado que o Céu concede é Seu por direito incontestado. É agradável recordar que a exaltação de Cristo no Céu é uma exaltação representativa. Ele foi exaltado à mão direita do Pai, e conquanto, como Jeová, Ele tem eminentes glórias nas quais as criaturas finitas não podem participar, todavia, como Mediador, as honras que Jesus ostenta no Céu são a herança de todos os santos. É delicioso considerar quão estreita é a união de Cristo com os Seus. Somos realmente um com Ele; somos membros do Seu corpo, e a Sua exaltação é a nossa exaltação. Ele nos fará sentar no Seu trono, precisamente como Ele venceu e Se sentou com Seu Pai no Seu trono. Como Ele tem uma coroa, também nos dá coroas. Ele tem um trono, mas não se satisfaz tendo um trono só para Ele mesmo, à Sua mão direita deve estar a Sua rainha, a Igreja, ataviada com “ouro de Ofir.” Ele não pode ser glorificado sem a Sua noiva. Crente, olha para Jesus agora; que o olho da tua fé O contemple, com muitas coroas sobre a Sua cabeça. E, recorda que um dia tu serás semelhante a Ele, quando O verás como Ele é. Tu não serás tão grandioso nem tão divino como Ele, mas, não obstante, tu, em certa medida, participarás das mesmas honras, e gozarás da mesma felicidade e da mesma dignidade que Ele possui. Contenta-te vivendo como desconhecido, por um curto espaço de tempo, e andando penosamente através dos campos da pobreza e sobre os montes da aflição, porque logo reinarás com Cristo, pois Ele “nos tem feito reis e sacerdotes para Deus, e reinaremos para todo o sempre.” Oh, quão admirável é tudo isto para os filhos de Deus! Agora, temos Cristo por nosso glorioso representante nas cortes celestiais, mas, em breve, Ele virá e nos tomará para Si mesmo, para estarmos lá com Ele, para contemplarmos a Sua glória e para participarmos do Seu gozo.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: