… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 23 de abril de 2017

23 de abril


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

23 de abril IMITA A CRISTO

“Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo, como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia na vossa ignorância.” (1Pe 1:13-14, ARC, Pt)
A ignorância de Cristo e das coisas eternas deveria ser detestável para nós. Se por meio da ignorância pecamos, deveríamos terminar com essa ignorância. Seremos estudantes da Sua Palavra. Estudaremos a obra-mestra de todas as ciências, o conhecimento de Cristo crucificado. Pediremos ao Espírito Santo que afaste de nós a ignorância que gera o pecado. Que Deus permita que não voltemos a cair nos pecados da ignorância, mas que sejamos capazes de dizer: “Eu sei em quem tenho crido e portanto, buscarei mais conhecimento até que compreenda, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade do amor de Cristo; enfim, que conheçam esse amor que ultrapassa o nosso conhecimento.”

Vou incluir aqui algo prático. Se te regozijas por estares perdoado, mostra a tua gratidão imitando a Cristo. Nunca antes houve uma súplica como esta: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” Suplica assim pelos outros. Alguém te tem feito mal? Há pessoas que te caluniam? Ora esta noite: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” Demos sempre bem por mal, bênção por maldição e quando formos chamados a sofrer as maldades dos outros, creiamos que não atuariam como o fazem se não fosse pela sua ignorância. Oremos por eles e façamos que a sua ignorância seja a súplica pelo seu perdão: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Js 17-20

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: