… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 27 de abril de 2017

27 de abril

C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
27 de abril

“Deus, o nosso Deus.” (Sl 67:6, ARC, Pt)

É surpreendente o pouco uso que fazemos das bênçãos espirituais que Deus nos dá, mas é ainda mais surpreendente até o pouco uso que fazemos de Deus mesmo. Posto que Ele é “o nosso Deus”, nós pouco recorremos a Ele e pouco Lhe pedimos. Quão rara vez pedimos conselho ao Senhor! Quantas vezes empreendemos os nossos negócios sem procurar a Sua direção! Em nossas aflições, quão constantemente nos esforçamos por levar sozinhos as nossas cargas, em vez de as lançarmos sobre o SENHOR, que nos pode sustentar! E isto não é porque não possamos, pois o Senhor parece dizer-nos: “Alma, Eu sou teu; vem e tira proveito de Mim como queiras; tu podes vir livremente ao Meu armazém, e quanto mais frequentemente venhas, mais bem-vinda és.” A culpa é nossa se não nos apropriarmos das riquezas do nosso Deus. Assim, já que tens um amigo que te convida, toma dEle diariamente o que Ele te dá. Nunca passes necessidade enquanto tenhas um Deus a quem recorrer; nunca temas nem enfraqueças enquanto tenhas um Deus que te ajuda; vai ao Seu tesouro e toma tudo o que necessites, há ali tudo o que possas necessitar. Aprende a divina arte de fazer que Deus seja todas as coisas para ti. Ele pode dar-te todas as coisas, ou, melhor ainda, Ele pode dar-Se a ti, em lugar de todas as coisas. Permite-me, pois, que te peça com insistência que faças uso do teu Deus. Faz uso dEle quando orares. Vai a Ele frequentemente, porque Ele é o teu Deus. Oh! Queres tu deixar de usar tão grande privilégio? Voa para Ele, conta-Lhe todas as tuas necessidades. Usa dEle constantemente, pela fé, em todos os tempos. Se alguma estranha disposição te tem entenebrecido, usa do teu Deus como de um “sol”; se algum forte inimigo te sitiou, acha no SENHOR um “escudo”, porquanto Ele é um sol e escudo para o Seu povo. Se tens perdido o teu caminho nos labirintos da vida, usa dEle como de um “guia”, porquanto Ele te dirigirá. Seja o que fores, e onde quer que estejas, recorda-te que Deus é precisamente o que necessitas, e que está justamente onde necessitas, e que Ele pode fazer tudo o que precisas.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: