… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 28 de abril de 2017

28 de abril


William MacDonald
Um dia de cada vez
28 de abril


“Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência.” (Pv 4:1, ARC, Pt)

Nos primeiros quatro versículos de Provérbios 4, Salomão descreve como o bom conselho pode e deve ser transmitido de uma geração à outra. Diz-nos como o seu pai o tinha instruído, e logo se dirige ao seu filho, recomendando-lhe, encarecidamente, que ponha toda a sua atenção no bom ensino e na sã instrução.

É totalmente aconselhável que os jovens estejam sempre dispostos a aprender dos seus pais tanto como possam acerca dos assuntos práticos da vida. Na esfera espiritual todo o jovem cristão deveria ter também um conselheiro espiritual, alguém de toda a sua confiança com quem possa falar com franqueza e liberdade de qualquer tema, e que comparta com ele a riqueza da sua experiência. Quanto melhor será, se for o próprio pai quem leve a cabo este papel. Mas se não for, deve procurar uma pessoa assim.

Os crentes amadurecidos e consagrados têm acumulado uma vasta quantidade de conhecimentos práticos. Sem dúvida experimentaram derrotas, mas extraíram delas lições valiosas e aprenderam como evitá-las no futuro. Os cristãos mais amadurecidos podem ver aspetos de um problema que os jovens ignoram; aprenderam a ser equilibrados e a evitar extremos irracionais.

Um jovem sábio, como foi Timóteo, cultivará a amizade e o amor de um Paulo, tratando de recorrer à sua sabedoria e conhecimento. Guardar-se-á de muitas humilhações e de cometer muitos erros se consulta quem passou por experiências similares às suas. Em vez de tratar os anciãos com desprezo, honrará aos que têm sabido pelejar a batalha e têm mantido um bom testemunho.

Geralmente, os santos de mais idade não pressionam os jovens. Sabem que nenhum conselho é tão inoportuno como aquele que não é solicitado. Mas, quando lhes perguntam, estão sempre dispostos a compartilhar os seus pensamentos penetrantes que serão de grande ajuda ao longo do Caminho.

De modo que se um jovem mantém uma dura luta com a lascívia, ou deseja saber como encontrar a direção de Deus, ou quer saber como criar uma família no Senhor, se perguntar se Deus o está chamando para o campo de missão, se necessitar de ajuda para dirigir as suas finanças, ou deseja uma vida de oração mais efetiva, seria sábio procurar a ajuda de um guia espiritual que possa levá-lo, à luz da Escritura, à iluminação no seu problema particular. Sob as cãs há frequentemente um cúmulo de sabedoria que pode ser aproveitado. Porquê aprender do modo mais difícil, quando podemos beneficiar da visão e das experiências de outros?


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: